Novidades

Programa de gerenciamento de desmaio da Rede recebe prêmio em Portugal

03/07/2019

Com a saúde não se brinca. Qualquer sinal de desconforto pode ser um alerta para apontar algo que pode estar errado no corpo, ainda mais se este sintoma chega em forma de desmaio. Mas afinal, o que causa uma síncope?

Elas podem ser das mais diferentes, desde uma simples baixa de pressão, até problemas mais graves como os cardíacos, por isso este problema nunca deve ser ignorado. É importante uma avaliação médica criteriosa para diagnosticar as causas desse problema.

Os desmaios são uma das reclamações mais comuns nos ambulatórios médicos e, por isso, exigem uma equipe bem treinada para conseguir identificar os pacientes que podem desenvolver algum tipo de complicação mais grave. Tendo como fio condutor este raciocínio, a equipe do serviço de arritmia cardíaca da Rede D’Or São Luiz desenvolveu e implementou um protocolo inédito para ser utilizado nos serviços de emergência.

O programa é liderado pela cardiologista e Coordenadora da Arritmia da RDSL, Olga Ferreira de Souza, cardiologista e coordenadora do curso de pós-graduação em arritmias cardíacas do Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (IDOR).

O objetivo é direcionar e padronizar o atendimento de pacientes com desmaio que procuram a emergência de um hospital da RDSL. “Esta norma é um guia de orientação ao médico para chegar ao diagnóstico da causa da síncope e auxiliar na estratificação de risco, selecionando os casos graves para internação e os pacientes de baixo risco para alta com orientações”, explica a enfermeira Angelina Camiletti, membro da equipe, que acompanha a implementação do protocolo nos hospitais. O projeto acabou colhendo bons frutos, não só nos resultados positivos dentro dos hospitais da RDSL que conseguiram reduzir para 17% a taxa de pacientes que permanecem sem diagnóstico, mas também no mérito acadêmico.

É que o programa recebeu um prêmio em reconhecimento pelo melhor trabalho científico original apresentado na modalidade “pôster” pela Sociedade Europeia de Arritmias no seu Congresso EHRA – European Heart Rhythm Association em março de 2019, em Lisboa.

Veja também