Avaliação de Marca-passo

Avaliação de Marca-passo

Portadores de marca-passo cardíaco devem estar sempre atentos e realizar avaliações periódicas, uma vez que o marca-passo é programado de acordo com as características clínicas do paciente. 

Portadores de marca-passo cardíaco devem estar sempre atentos e realizar avaliações periódicas, uma vez que o marca-passo é programado de acordo com as características clínicas do paciente. 

O acompanhamento é importante, rápido e eficiente, não requer internação, é indolor e não causa nenhum desconforto. 

Durante o procedimento, o paciente deita em uma maca e é conectado ao eletrocardiograma. A seguir, um computador programado com a função específica para o marca-passo em questão é colocado sobre a região de implante do marca-passo. O aparelho capta as informações do marca-passo e fornece um relatório com as informações e possíveis arritmias.

A frequência da avaliação de marca-passo é determinada pelo médico responsável e depende de cada caso, do tipo de aparelho escolhido e da leitura realizada na consulta anterior. 

Em geral, a primeira avaliação é agendada em 30 dias, e a segunda em 60 dias após o implante do marca-passo. A partir daí, a cada três meses até completar um ano, e a cada seis meses depois do primeiro ano. No início, deve-se verificar se há alguma rejeição – o que é raro hoje em dia. Os demais acompanhamentos são para analisar a bateria e a programação do aparelho. A vida útil da bateria de um marca-passo é de seis a doze anos e varia de acordo com a necessidade e o coração de cada paciente. 

A Rede D’Or São Luiz possui hospitais, clínicas, consultórios e ambulatórios médicos presentes nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal, Pernambuco, Maranhão, Sergipe e Bahia. Em seu quadro de funcionários, a Rede D’Or São Luiz conta com mais de 87 mil médicos capacitados para oferecer atendimento médico de excelência.