Obesidade é fator de risco para outras doenças - Hospital viValle

Obesidade é fator de risco para outras doenças

06/07/2016

A obesidade é um distúrbio metabólico ligado ao desenvolvimento de doenças cardíacas, diabetes, problemas no trato digestivo e até mesmo câncer.

Antes característica de países mais desenvolvidos, a obesidade já atinge grande parte da população no Brasil. Os dados mais recentes do IBGE dão um alerta sobre a saúde do brasileiro. Segundo a pesquisa, publicada em 2009, 38,8 milhões de pessoas estão acima do peso. Isso representa 40% da população. Dentro desse grupo, 10,5 milhões de pessoas estão com o Índice de Massa Corporal (IMC) maior de 35, ou seja, estão obesos.

O IMC é uma medida internacional usada para calcular se uma pessoa está no seu peso ideal. IMC menor de 18 significa baixo peso, IMC acima de 35 é considerado obesidade. Para calcular o IMC é preciso dividir a altura pelo peso ao quadrado. O resultado está organizado de acordo com a tabela.

  • Resultado -> Classificação
  • Menor que 18 -> Abaixo do peso
  • Entre 18 e 25 -> Saudável
  • De 25 a 30 -> Excesso de peso
  • De 30 a 35 -> Obesidade I
  • De 35 a 39 -> Obesidade II (severa)
  • Acima de 39 -> Obesidade III (mórbida)

Vilões e mocinhos – Os hábitos alimentares modernos e o sedentarismo são os dois principais fatores que contribuem para o aumento de peso da população. Os lanches de fast food, a quantidade de alimentos pré-preparados e os açúcares que ingerimos diariamente formam um trio que merece atenção, juntamente com a falta de tempo para praticar exercícios.

Mas é possível manter uma rotina um pouco mais saudável com pequenas mudanças no nosso dia-a-dia!

  • Prefira as escadas convencionais. Deixe o elevador e a escada rolante para o dia que estiver carregando alguma coisa;
  • Passe a preparar seu almoço para levar ao trabalho. A comida feita em casa tem menor quantidade de gorduras saturadas, mas vale lembrar que é importante evitar alimentos fritos;
  • Não dá pra evitar o fast food? Substitua o refrigerante por água ou suco de frutas, e peça seu lanche grelhado com salada;
  • Para ir à padaria pela manhã, utilize caminhos diferentes, assim você pode caminhar um pouco mais;
  • Substitua o doce, o sorvete ou o chocolate de sua sobremesa por uma fruta da estação. É mais barato e gostoso;
  • Quando der um tempinho, vá passear. Aproveite as manhãs de sol e dê umas voltas a pé pelo seu bairro;
  • Trabalha perto de casa? Encoste o carro alguns dias da semana e se aventure a ir a pé para o escritório.

Calcular o IMC e procurar um estilo de vida mais saudável proporcionam melhor qualidade de vida. Mas só o médico pode dizer qual a dieta mais indicada e os alimentos que podem suprir necessidades do seu organismo. Ele também vai realizar exames preventivos e quais os tratamentos adequados.

Os textos publicados no site do Hospital viValle têm caráter informativo e não substituem a opinião de especialistas. Para mais detalhes sobre o assunto, diagnósticos corretos e tirar dúvidas, converse com um médico.

Veja também