array(57) { ["SERVER_SOFTWARE"]=> string(6) "Apache" ["REQUEST_URI"]=> string(96) "/instituto/idorestudo-desenvolvido-por-pesquisadores-do-idor-e-premiado-em-evento-internacional/" ["PHP_PATH"]=> string(24) "/opt/bitnami/php/bin/php" ["FREETDSLOCALES"]=> string(0) "" ["FREETDSCONF"]=> string(0) "" ["OPENSSL_ENGINES"]=> string(31) "/opt/bitnami/common/lib/engines" ["OPENSSL_CONF"]=> string(39) "/opt/bitnami/common/openssl/openssl.cnf" ["SSL_CERT_FILE"]=> string(52) "/opt/bitnami/common/openssl/certs/curl-ca-bundle.crt" ["CURL_CA_BUNDLE"]=> string(52) "/opt/bitnami/common/openssl/certs/curl-ca-bundle.crt" ["LDAPCONF"]=> string(42) "/opt/bitnami/common/etc/openldap/ldap.conf" ["GS_LIB"]=> string(43) "/opt/bitnami/common/share/ghostscript/fonts" ["MAGICK_CODER_MODULE_PATH"]=> string(60) "/opt/bitnami/common/lib/ImageMagick-6.9.8/modules-Q16/coders" ["MAGICK_CONFIGURE_PATH"]=> string(73) "/opt/bitnami/common/lib/ImageMagick-6.9.8/config-Q16:/opt/bitnami/common/" ["MAGICK_HOME"]=> string(19) "/opt/bitnami/common" ["PATH"]=> string(260) "/opt/bitnami/apps/wordpress/bin:/opt/bitnami/varnish/bin:/opt/bitnami/sqlite/bin:/opt/bitnami/php/bin:/opt/bitnami/mysql/bin:/opt/bitnami/letsencrypt/:/opt/bitnami/apache2/bin:/opt/bitnami/common/bin:/usr/local/sbin:/usr/local/bin:/usr/sbin:/usr/bin:/sbin:/bin" ["USER"]=> string(6) "daemon" ["HOME"]=> string(9) "/usr/sbin" ["SCRIPT_NAME"]=> string(10) "/index.php" ["QUERY_STRING"]=> string(0) "" ["REQUEST_METHOD"]=> string(3) "GET" ["SERVER_PROTOCOL"]=> string(8) "HTTP/1.0" ["GATEWAY_INTERFACE"]=> string(7) "CGI/1.1" ["REDIRECT_URL"]=> string(96) "/instituto/idorestudo-desenvolvido-por-pesquisadores-do-idor-e-premiado-em-evento-internacional/" ["REMOTE_PORT"]=> string(4) "2150" ["SCRIPT_FILENAME"]=> string(44) "/opt/bitnami/apps/wordpress/htdocs/index.php" ["SERVER_ADMIN"]=> string(15) "you@example.com" ["CONTEXT_DOCUMENT_ROOT"]=> string(34) "/opt/bitnami/apps/wordpress/htdocs" ["CONTEXT_PREFIX"]=> string(0) "" ["REQUEST_SCHEME"]=> string(4) "http" ["DOCUMENT_ROOT"]=> string(34) "/opt/bitnami/apps/wordpress/htdocs" ["REMOTE_ADDR"]=> string(13) "15.229.25.218" ["SERVER_PORT"]=> string(2) "80" ["SERVER_ADDR"]=> string(13) "172.26.13.183" ["SERVER_NAME"]=> string(13) "54.225.48.228" ["SERVER_SIGNATURE"]=> string(0) "" ["LD_LIBRARY_PATH"]=> string(410) "/opt/bitnami/sqlite/lib:/opt/bitnami/mysql/lib:/opt/bitnami/apache2/lib:/opt/bitnami/common/lib:/opt/bitnami/sqlite/lib:/opt/bitnami/mysql/lib:/opt/bitnami/apache2/lib:/opt/bitnami/common/lib:/opt/bitnami/varnish/lib:/opt/bitnami/varnish/lib/varnish:/opt/bitnami/varnish/lib/varnish/vmods:/opt/bitnami/sqlite/lib:/opt/bitnami/mysql/lib:/opt/bitnami/apache2/lib:/opt/bitnami/common/lib:/opt/bitnami/common/lib64" ["HTTP_ACCEPT_ENCODING"]=> string(4) "gzip" ["HTTP_VIA"]=> string(64) "1.1 4a7ef8cbf68469938b3b0dd42dbc4de8.cloudfront.net (CloudFront)" ["HTTP_X_AMZ_CF_ID"]=> string(56) "1OQj2lc7nkxqcBe2SI-lk_-omzD7GFAYablz6nv6Giv4ug8tnd9hLg==" ["HTTP_USER_AGENT"]=> string(17) "Amazon CloudFront" ["HTTP_X_AMZN_TRACE_ID"]=> string(40) "Root=1-62f03c50-155d24262bcf7bce43332f55" ["HTTP_X_FORWARDED_PORT"]=> string(2) "80" ["HTTP_CONNECTION"]=> string(5) "close" ["HTTP_X_FORWARDED_PROTO"]=> string(4) "http" ["HTTP_X_FORWARDED_FOR"]=> string(42) "23.105.12.80, 64.252.67.249, 10.247.45.109" ["HTTP_X_REAL_IP"]=> string(13) "10.247.45.109" ["HTTP_X_FORWARDED_HOST"]=> string(25) "www.rededorsaoluiz.com.br" ["HTTP_HOST"]=> string(13) "54.225.48.228" ["SCRIPT_URI"]=> string(116) "http://54.225.48.228/instituto/idorestudo-desenvolvido-por-pesquisadores-do-idor-e-premiado-em-evento-internacional/" ["SCRIPT_URL"]=> string(96) "/instituto/idorestudo-desenvolvido-por-pesquisadores-do-idor-e-premiado-em-evento-internacional/" ["REDIRECT_STATUS"]=> string(3) "200" ["REDIRECT_SCRIPT_URI"]=> string(116) "http://54.225.48.228/instituto/idorestudo-desenvolvido-por-pesquisadores-do-idor-e-premiado-em-evento-internacional/" ["REDIRECT_SCRIPT_URL"]=> string(96) "/instituto/idorestudo-desenvolvido-por-pesquisadores-do-idor-e-premiado-em-evento-internacional/" ["FCGI_ROLE"]=> string(9) "RESPONDER" ["PHP_SELF"]=> string(10) "/index.php" ["REQUEST_TIME_FLOAT"]=> float(1659911248.8812) ["REQUEST_TIME"]=> int(1659911248) }

Estudo desenvolvido por pesquisadores do IDOR é premiado em evento internacional

Estudo desenvolvido por pesquisadores do IDOR é premiado em evento internacional

Nos últimos dias 4 e 5 de maio, aconteceu em São Paulo o XIV
Fórum Internacional de Sepse, um dos principais eventos sobre o tema.

Nele, o trabalho desenvolvido pela aluna de doutorado Ligia
Rabello, orientada pelos pesquisadores do IDOR, Dr. Marcio Soares e Dr. Jorge
Salluh, recebeu o prêmio de Melhor Trabalho Clínico, no espaço Jovem
Pesquisador. O estudo, intitulado “Measuring
and comparing sepsis outcomes between countries
to explore the impact of heterogeneity
”, é resultado de uma parceria
com instituições brasileiras e britânicas, e investigou o perfil dos pacientes
com sepse internados em UTIs do Brasil e Reino Unido.

O estudo em detalhes

A sepse, também conhecida como infecção generalizada, é uma
condição clínica muito comum e bastante grave, levando a 26% de mortalidade em
UTIs de todo o mundo. Por outro lado, estudos recentes demonstram que, no
Brasil, essas taxas são incrivelmente altas, chegando a 50%.

Esse efeito pode ser explicado por caraterísticas
específicas da doença, como o foco e a gravidade da infecção, assim como por
características clínicas gerais dos pacientes que internam no hospital por
sepse. Por esse motivo, é necessário entender as razões para que desfechos tão
variados sejam identificados em diferentes países e, a partir daí, gerar
intervenções adequadas.

Mais de 20 mil pacientes com sepse do Brasil e Reino Unido
foram incluídos no estudo com o intuito de investigar suas características
específicas e detalhes de suas evoluções clínicas que pudessem justificar
discrepâncias tão grandes nos desfechos observados entre os dois países.

Como resultado, observou-se que os pacientes brasileiros com
sepse são mais velhos, apresentam com maior frequência comorbidades graves e
ainda maior necessidade de assistência, quando comparado aos pacientes
britânicos. Por outro lado, semelhanças entre os pacientes de ambos os países
também foram notadas: o foco de infecção mais comumente observado foi o
respiratório, e as taxas de mortalidade giraram em torno de 40%.

Além disso, os pesquisadores observaram que a simples
comparação da mortalidade nas duas populações tem valor muito limitado, tendo
em vista que as características clínicas gerais, assim como as relacionadas com
a sepse, estão distribuídas de forma heterogênea nas duas populações, o que
provavelmente têm impactos diferentes sobre os desfechos observados.

O estudo permitiu o melhor entendimento da epidemiologia da
sepse no Brasil e uma comparação dos dados brasileiros com os de um país
desenvolvido. A partir dos dados gerados pela pesquisa, políticas de saúde
poderão ser criadas ou otimizadas de modo a reduzir as taxas de mortalidade dos
pacientes críticos internados na UTI brasileiras por sepse.

Escrito por Ligia Rabello e Theo Marins

Conteúdo Relacionado