Atividades criativas para as crianças ajudam as famílias durante o isolamento

Algumas brincadeiras podem deixar a qualidade de vida da família melhor durante o tempo longe da escola.

Desde o início da pandemia, muitas famílias tiveram suas rotinas alteradas. Aqueles que trabalham em casa, além do  desafio de manter o foco na produção diária, passaram  também a cuidar das crianças que não estão indo à escola. É desafiador para as mães e pais que trabalham e precisam acompanhar os filhos durante o dia em casa. A energia represada é  grande e eles querem e precisam interagir com a família. Por isso, juntamos algumas dicas para que as famílias consigam manter a saúde mental para enfrentar os próximos meses, até que a contaminação esteja melhor contida e as crianças voltem às aulas.

A primeira dica é dada pelo pesquisador do IDOR, Ronald Fischer. Ele diz que é importante estruturar o dia com uma rotina para que a brincadeira tenha espaço, mas que o trabalho dos adultos também possa entrar nessa organização diária. Isso pode diminuir a ansiedade dos pequenos. Uma ideia para aproveitar o tempo em família é tomar café da manhã juntos. Ao final do dia, também se pode dedicar um tempo para a dança com todos reunidos, ou outras atividades coletivas.

Fischer também indica que os pais conversem com seus filhos sobre o motivo da rotina estar diferente da de antes, prestando atenção ao que as crianças sentem e às suas ansiedades. Durante essa pandemia, com o tempo em casa temos uma oportunidade única de conversar com nossos filhos e nos aproximarmos mais deles, por isso é importante deixar o celular de lado e olhar nos olhos das crianças, isso mostra que eles têm a atenção da família. E quando as crianças estão estressadas, a movimentação do corpo pode ser um fator de liberação da ansiedade. Por isso, realize alguma brincadeira em conjunto como a de esconde-esconde, para mostrar a eles que você está presente.

Em texto publicado pela HuffPost, Catherine Pearson aborda cinco maneiras de brincar com os filhos enquanto eles aprendem. Uma delas é que as crianças brinquem com blocos de encaixe; as construções amplificam a criatividade dos pequenos, além de ajudá-los a lidar com as frustrações, pois quando erram um plano de montagem, podem voltar a montar de maneira leve e feliz. A segunda dica é brincar com jogos de tabuleiro, que podem ensinar as crianças a ganhar e perder, mas também a criar estratégias de jogo; uma vantagem dos tabuleiros é que pode ajudar mães e pais que estão cansados e não conseguem imaginar e criar brincadeiras que demandam energia cognitiva.

Outra atividade indicada é cozinhar em conjunto, o que estimula habilidades matemáticas e a atenção durante a leitura da receitas e seguimento das instruções, atividades que no resultado aumentam a autoconfiança dos pequenos. A quarta dica é brincar com atividades de estímulo físico, pois quando se está fisicamente ativo, a mente está igualmente ativa pensando nos passos e movimentos que o corpo fará em seguida. Por fim, faça uma atividade nova para você e para os filhos. As atividades podem incluir um jogo ou esporte novos, também vale fazer algum experimento em conjunto. Por fim, na rotina diária vale a pena investir na qualidade de vida da família com atividades que estimulem a autoconfiança, criatividade e união de todos os membros do grupo. Vamos brincar!

Por Luiza Mugnol Ugarte

Quer receber as notícias do IDOR pelo WhatsApp? Clique aqui, salve o nosso número e mande uma mensagem com seu nome completo. Para cancelar, basta pedir!

Veja também