array(63) { ["SERVER_SOFTWARE"]=> string(6) "Apache" ["REQUEST_URI"]=> string(173) "/instituto/idoro-idor-a-iniciativa-ciencia-pioneira-e-o-instituto-weizmann-de-ciencias-em-israel-anunciam-programa-de-bolsas-de-pos-doutorado-para-pesquisadores-brasileiros/" ["PHP_PATH"]=> string(24) "/opt/bitnami/php/bin/php" ["FREETDSLOCALES"]=> string(0) "" ["FREETDSCONF"]=> string(0) "" ["OPENSSL_ENGINES"]=> string(31) "/opt/bitnami/common/lib/engines" ["OPENSSL_CONF"]=> string(39) "/opt/bitnami/common/openssl/openssl.cnf" ["SSL_CERT_FILE"]=> string(52) "/opt/bitnami/common/openssl/certs/curl-ca-bundle.crt" ["CURL_CA_BUNDLE"]=> string(52) "/opt/bitnami/common/openssl/certs/curl-ca-bundle.crt" ["LDAPCONF"]=> string(42) "/opt/bitnami/common/etc/openldap/ldap.conf" ["GS_LIB"]=> string(43) "/opt/bitnami/common/share/ghostscript/fonts" ["MAGICK_CODER_MODULE_PATH"]=> string(60) "/opt/bitnami/common/lib/ImageMagick-6.9.8/modules-Q16/coders" ["MAGICK_CONFIGURE_PATH"]=> string(73) "/opt/bitnami/common/lib/ImageMagick-6.9.8/config-Q16:/opt/bitnami/common/" ["MAGICK_HOME"]=> string(19) "/opt/bitnami/common" ["PATH"]=> string(260) "/opt/bitnami/apps/wordpress/bin:/opt/bitnami/varnish/bin:/opt/bitnami/sqlite/bin:/opt/bitnami/php/bin:/opt/bitnami/mysql/bin:/opt/bitnami/letsencrypt/:/opt/bitnami/apache2/bin:/opt/bitnami/common/bin:/usr/local/sbin:/usr/local/bin:/usr/sbin:/usr/bin:/sbin:/bin" ["USER"]=> string(6) "daemon" ["HOME"]=> string(9) "/usr/sbin" ["SCRIPT_NAME"]=> string(10) "/index.php" ["QUERY_STRING"]=> string(0) "" ["REQUEST_METHOD"]=> string(3) "GET" ["SERVER_PROTOCOL"]=> string(8) "HTTP/1.0" ["GATEWAY_INTERFACE"]=> string(7) "CGI/1.1" ["REDIRECT_URL"]=> string(173) "/instituto/idoro-idor-a-iniciativa-ciencia-pioneira-e-o-instituto-weizmann-de-ciencias-em-israel-anunciam-programa-de-bolsas-de-pos-doutorado-para-pesquisadores-brasileiros/" ["REMOTE_PORT"]=> string(5) "23733" ["SCRIPT_FILENAME"]=> string(44) "/opt/bitnami/apps/wordpress/htdocs/index.php" ["SERVER_ADMIN"]=> string(15) "[email protected]" ["CONTEXT_DOCUMENT_ROOT"]=> string(34) "/opt/bitnami/apps/wordpress/htdocs" ["CONTEXT_PREFIX"]=> string(0) "" ["REQUEST_SCHEME"]=> string(4) "http" ["DOCUMENT_ROOT"]=> string(34) "/opt/bitnami/apps/wordpress/htdocs" ["REMOTE_ADDR"]=> string(13) "18.228.86.237" ["SERVER_PORT"]=> string(2) "80" ["SERVER_ADDR"]=> string(11) "172.26.1.14" ["SERVER_NAME"]=> string(13) "54.225.48.228" ["SERVER_SIGNATURE"]=> string(0) "" ["LD_LIBRARY_PATH"]=> string(410) "/opt/bitnami/sqlite/lib:/opt/bitnami/mysql/lib:/opt/bitnami/apache2/lib:/opt/bitnami/common/lib:/opt/bitnami/sqlite/lib:/opt/bitnami/mysql/lib:/opt/bitnami/apache2/lib:/opt/bitnami/common/lib:/opt/bitnami/varnish/lib:/opt/bitnami/varnish/lib/varnish:/opt/bitnami/varnish/lib/varnish/vmods:/opt/bitnami/sqlite/lib:/opt/bitnami/mysql/lib:/opt/bitnami/apache2/lib:/opt/bitnami/common/lib:/opt/bitnami/common/lib64" ["HTTP_CF_IPCOUNTRY"]=> string(2) "US" ["HTTP_TRUE_CLIENT_IP"]=> string(13) "3.236.145.153" ["HTTP_CDN_LOOP"]=> string(10) "cloudflare" ["HTTP_CF_CONNECTING_IP"]=> string(13) "3.236.145.153" ["HTTP_ACCEPT_LANGUAGE"]=> string(14) "en-US,en;q=0.5" ["HTTP_ACCEPT"]=> string(63) "text/html,application/xhtml+xml,application/xml;q=0.9,*/*;q=0.8" ["HTTP_USER_AGENT"]=> string(40) "CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)" ["HTTP_CF_VISITOR"]=> string(22) "{\"scheme\":\"https\"}" ["HTTP_CF_RAY"]=> string(20) "85a9e8da380d0842-GRU" ["HTTP_ACCEPT_ENCODING"]=> string(4) "gzip" ["HTTP_X_AMZN_TRACE_ID"]=> string(40) "Root=1-65da3b13-3962f3b971fbb64c06e12906" ["HTTP_X_FORWARDED_PORT"]=> string(3) "443" ["HTTP_CONNECTION"]=> string(5) "close" ["HTTP_X_FORWARDED_PROTO"]=> string(4) "http" ["HTTP_X_FORWARDED_FOR"]=> string(43) "3.236.145.153, 172.71.10.244, 10.247.45.144" ["HTTP_X_REAL_IP"]=> string(13) "10.247.45.144" ["HTTP_X_FORWARDED_HOST"]=> string(25) "www.rededorsaoluiz.com.br" ["HTTP_HOST"]=> string(13) "54.225.48.228" ["SCRIPT_URI"]=> string(193) "http://54.225.48.228/instituto/idoro-idor-a-iniciativa-ciencia-pioneira-e-o-instituto-weizmann-de-ciencias-em-israel-anunciam-programa-de-bolsas-de-pos-doutorado-para-pesquisadores-brasileiros/" ["SCRIPT_URL"]=> string(173) "/instituto/idoro-idor-a-iniciativa-ciencia-pioneira-e-o-instituto-weizmann-de-ciencias-em-israel-anunciam-programa-de-bolsas-de-pos-doutorado-para-pesquisadores-brasileiros/" ["REDIRECT_STATUS"]=> string(3) "200" ["REDIRECT_SCRIPT_URI"]=> string(193) "http://54.225.48.228/instituto/idoro-idor-a-iniciativa-ciencia-pioneira-e-o-instituto-weizmann-de-ciencias-em-israel-anunciam-programa-de-bolsas-de-pos-doutorado-para-pesquisadores-brasileiros/" ["REDIRECT_SCRIPT_URL"]=> string(173) "/instituto/idoro-idor-a-iniciativa-ciencia-pioneira-e-o-instituto-weizmann-de-ciencias-em-israel-anunciam-programa-de-bolsas-de-pos-doutorado-para-pesquisadores-brasileiros/" ["FCGI_ROLE"]=> string(9) "RESPONDER" ["PHP_SELF"]=> string(10) "/index.php" ["REQUEST_TIME_FLOAT"]=> float(1708800787.824) ["REQUEST_TIME"]=> int(1708800787) }

O IDOR, a Iniciativa Ciência Pioneira e o Instituto Weizmann de Ciências, em Israel, anunciam programa de bolsas de pós-doutorado para pesquisadores brasileiros

O IDOR, a Iniciativa Ciência Pioneira e o Instituto Weizmann de Ciências, em Israel, anunciam programa de bolsas de pós-doutorado para pesquisadores brasileiros

Dr. Jorge Moll Neto, Dra. Fernanda Tovar-Moll, Dr. Mario Fleck e Dr. Roee Ozeri

Colaboração entre instituições apoiada pela iniciativa Ciência Pioneira oferecerá 15 bolsas de pós-doutorado no Instituto Weizmann de Ciências, classificado pelo Nature Index entre os melhores centros de pesquisa do mundo.

Com a proposta de promover o treinamento avançado de jovens cientistas brasileiros no exterior, e com o intuito de trazê-los de volta ao Brasil para acelerar aqui o desenvolvimento de Ciência inovadora e da mais alta qualidade, a iniciativa Ciência Pioneira, apoiada pela família Moll, e o Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (IDOR) lançam, em parceria com o  Instituto Weizmann de Ciências de Israel, o programa de bolsas de estudo “Weizmann / IDOR Pioneer Science Fellows”.

Representantes das instituições se reuniram na sede do IDOR, em São Paulo, no dia 07 de abril, para oficializar a parceria, planejada para um período inicial de dez anos (2022 a 2031), com o oferecimento de 15 bolsas de pós-doutorado para pesquisadores brasileiros. Estiveram presentes os co-fundadores do IDOR, Dra. Fernanda Tovar-Moll, Presidente do IDOR, e Dr. Jorge Moll Neto, Presidente do Conselho Administrativo do IDOR e um dos idealizadores da iniciativa Ciência Pioneira; o Prof. Roee Ozeri, Vice-Presidente do Instituto Weizmann de Ciências; Mario Fleck, Presidente da Associação de Amigos do Weizmann do Brasil, e a Prof. Regina P. Markus, professora da USP e Vice-Presidente da Associação de Amigos do Weizmann do Brasil.

“Com esta iniciativa, esperamos contribuir para a aproximação entre nossas instituições, seus pesquisadores, e nossas nações, no intuito de promover novos talentos da Cência brasileira ao nível internacional. Os pesquisadores apoiados terão a oportunidade de desenvolver seus estudos avançados no Instituto Weizmann de Ciências, contribuindo, durante e após seu retorno ao Brasil, para os sistemas de Ciência Brasileira e Israelense. Acreditamos fortemente no papel crucial da ciência fundamental e das parcerias internacionais no desenvolvimento humano, tecnológico e social de um país”, destaca Jorge Moll Neto.

“No Weizmann, acreditamos nas pessoas e uma de nossas prioridades é atrair talentos para receberem treinamento e a melhor educação científica. Fiquei realmente impressionado com o que o IDOR já realizou em apenas 12 anos. A ciência está cada vez mais global e  precisamos construir pontes, e tenho  a certeza de que estamos dando início a uma  parceria  que trará ganhos para os dois lados e em benefício da humanidade”, ressalta o Prof. Roee Ozeri.

Os bolsistas serão selecionados por meio de processos seletivos e as bolsas direcionadas a pesquisadores qualificados que atendam aos requisitos acadêmicos do Instituto Weizmann de Ciências, e cuja proposta de pesquisa busque interfaces entre as áreas das ciências da vida, ciências exatas e da saúde. Os selecionados terão a oportunidade de adquirir treinamento avançado ao longo de 3 anos no Instituto Weizmann de Ciências, e participarão de atividades científicas conjuntas entre o Instituto Weizmann de Ciências e o IDOR, visando estimular sinergias e colaborações sempre que possível.

Após a conclusão do programa, os Fellows estarão especialmente capacitados a retornar ao Brasil e desenvolver suas carreiras científicas no IDOR ou em outras instituições, fortalecendo a ciência de alta qualidade no País. O IDOR planeja oferecer aos pesquisadores, em seu retorno, apoio financeiro e logístico para estruturarem seus grupos de pesquisa nas suas instalações, assim como apoiar viagens internacionais e organizar simpósios para cultivar as relações científicas construídas no exterior. O IDOR já possui infraestrutura de pesquisa avançada no Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador, além de presença em outras regiões do Brasil, e está prevista uma expansão significativa desta infraestrutura ao longo dos próximos anos, dentro do programa de ação da iniciativa Ciência Pioneira.

“Há duas coisas que me deixam realmente feliz. Uma é quando os cientistas do Instituto fazem alguma descoberta importante que vai impactar na saúde e a outra é quando vemos pessoas como Jorge Moll e Fernanda Tovar-Moll nos ajudando a concretizar uma parceria como esta que estamos anunciando. Me sinto realmente entusiasmado com a possibilidade dos brasileiros serem beneficiados com a ciência de qualidade que é feita em Israel e principalmente no Weizmann. Estamos dando um grande passo e só posso agradecer”, celebra Mario Fleck.

O programa “Weizmann / IDOR Pioneer Science Fellows” integra a iniciativa Ciência Pioneira, lançado em 2021 com apoio filantrópico da família Moll, e que visa a internacionalização da ciência brasileira por meio da criação e do fortalecimento de parcerias com instituições internacionais de ponta, criando novas oportunidades para enviar pesquisadores brasileiros para o exterior e para receber cientistas estrangeiros. O investimento em pesquisadores que buscam atuar em áreas de fronteira da Ciência e a valorização do trabalho do cientista no Brasil com ênfase na construção e transferência  de conhecimento é o grande diferencial do projeto. A parceria com o Instituto Weizmann de Ciências é a segunda anunciada dentro do programa, que já conta com acordo com a Universidade da Califórnia, em Los Angeles, para incentivar o desenvolvimento da área de biologia quântica no Brasil.

 

Sobre o Instituto Weizmann de Ciências

O Instituto Weizmann de Ciências é um dos principais institutos multidisciplinares do mundo, contando com mais de 3.000 cientistas, técnicos de laboratórios e estudantes. A unidade em Rehovot cobre uma área de 1,1 km2, contém mais de 100 edifícios, 60 centros multidisciplinares, 250 grupos de pesquisa com mais de 3.000 cientistas, 380 fellows de pós-doutorado e 1.076 alunos. Há mais de 70 anos reúne esforços que incluem a busca por novas formas de combater doenças e proteger o meio ambiente.

Os cientistas do Weizmann inventaram a amniocentese e fármacos de sucesso para esclerose múltipla e câncer, desenvolveram nanomateriais e tecnologia avançada em computação e criaram opções revolucionárias de armazenamento de dados. Foi lá que surgiram métodos sofisticados para criar estradas inteligentes equipadas com sensores para a prevenção de acidentes de trânsito, e os seus cientistas iniciaram uma nova e promissória era de dieta e nutrição sob medida.

 

 Sobre a iniciativa Ciência Pioneira

A iniciativa Ciência Pioneira foi idealizada com o propósito de apoiar a formação, desenvolvimento e retenção de talentos da ciência no país, além de financiar pesquisas de fronteira através de parcerias com instituições de ponta no Brasil e no exterior. O objetivo mais amplo é explorar linhas de estudo promissoras e ainda pouco exploradas pela Ciência, e que podem se traduzir em importantes avanços nas interfaces entre as ciências biomédicas e as ciências exatas, incluindo física, matemática e engenharia. A motivação da iniciativa está em apoiar propostas que possam resultar em um importante impacto no desenvolvimento país. A iniciativa Ciência Pioneira é um projeto filantrópico da família Moll – que prevê um investimento de R$ 500 milhões ao longo dos próximos 10 anos – e que estará aberto a investimentos de outros parceiros ou apoiadores para alavancar seu alcance e impacto.

O pilar de internacionalização da iniciativa Ciência Pioneira vai fortalecer as parcerias do Brasil com instituições estrangeiras e criar novas oportunidades para o intercâmbio entre pesquisadores brasileiros e do exterior, incentivando a cultura de intercâmbio científico e fortalecendo a pesquisa científica brasileira no cenário mundial. A iniciativa Ciência Pioneira não receberá propostas ou projetos diretamente, mas será proativa na criação de editais e outras oportunidades, seja de forma independente ou em parceria com outras instituições.

08.04.2022

Conteúdo Relacionado
Fale com a gente.