Neurociências

Trabalhamos para entender o funcionamento do sistema nervoso central em situações normais e patológicas.

Neurologistas, psiquiatras, biólogos e outros especialistas do IDOR conduzem investigações sobre o cérebro, seu desenvolvimento e as diferentes patologias que podem acometer o sistema nervoso central, em busca de conhecimento que leve a novos métodos diagnósticos e tratamentos.

Para isso, utilizam, por exemplo, ferramentas de neuroimagem e reprogramação celular com o objetivo de investigar temas como plasticidade cerebral, comportamento e emoções humanas, doenças neuropsiquiátricas e impacto de substâncias no funcionamento cerebral. Desenvolvem, ainda, ferramentas computacionais para uso em radiologia. Por fim, junto ao Centro de Neuropsicologia Aplicada e aos hospitais da Rede D’Or São Luiz, realizam estudos clínicos na área de psiquiatria e neurologia.

Pesquisadores

  • Bruno Bacellar Pedreira

    Graduação em Medicina pela Fundação Bahiana para Desenvolvimento das Ciências (1997). Residência em Neurologia no Hospital São Rafael / Rede D'Or São Luiz. Possui especialização em Doenças Cerebrovasculares e Neurointensivismo. Fellow em Neurologia vascular no National Stroke Research Institute / UNIMELB, Austrália; Mestrado pela UFBA, Doutorando pela UFBA. Principal área de pesquisa: Doenças cerebrovasculares.

  • Daniel Martins-de-Souza

    É graduado em Biologia e Doutorado em Bioquímica pela UNICAMP, onde é Professor Associado. Fez pós-doutorado no Instituto Max Planck (Alemanha), na Universidade de Cambridge (UK) e foi PI na LMU-Universidade de Munique (Alemanha). É membro afiliado da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e da Academia de Ciências de São Paulo (ACIESP). É editor da Springer-Nature e Coordenador de área da FAPESP. Seu laboratório emprega a neuroproteômica para compreensão das bases moleculares de doenças mentais.

  • Erika de Carvalho Rodrigues

    Fisioterapeuta, cursou a graduação, o mestrado e o doutorado pela UFRJ, com doutorado-sanduíche no Institut des Neurosciences Cognitives, CNRS, França. Fez o pós-doutorado no Shirley Ryan Abilit Lab, Rehabilitation Institute of Chicago, nos EUA. No IDOR, seus projetos de pesquisa têm como tema principal a plasticidade no sistema sensoriomotor após lesões centrais e periféricas, com foco na neuroimagem, na neuromodulação e na reabilitação após lesões encefálicas e amputações.

  • Fernanda Tovar Moll

    Médica radiologista, cursou graduação, residência, mestrado e doutorado na UFRJ, com pós-doutorado nos Institutos Nacionais de Saúde (NIH) dos Estados Unidos. Sua principal área de pesquisa é a neuroimagem, que utiliza como ferramenta para investigar a plasticidade cerebral em indivíduos saudáveis e pacientes com doenças como disgenesia do corpo caloso, Alzheimer e diferentes transtornos neuropsiquiátricos. Área de pesquisa: Neurociências (coordenadora)

  • Gabriel de Freitas

    Neurologista, tem graduação e residência médica na UFF, onde hoje atua como médico. Sua formação inclui, ainda, fellowship no Centro Hospitalar Universitário Vaudois, em Lausanne (Suíça). No IDOR, lidera pesquisas clínicas na área de neurologia, com foco em temas como acidente vascular cerebral, isquemia cerebral e novos tratamentos com células-tronco para essas condições. Área de pesquisa: Neurociência

  • Jorge Moll Neto

    Neurologista com graduação e residência médica pela UFRJ. Fez doutorado na USP e pós-doutorado nos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos. Sua área de especialidade é a neurociência cognitiva, com destaque para bases neurais do comportamento e da cognição moral, neurociência e psicologia social, emoções morais e comportamento antissocial. Desenvolve estudos clínicos em pacientes com distúrbios neuropsiquiátricos e experimentos de ressonância magnética funcional. ÁP: Neurociência (coor)

  • Leonardo Fontenelle

    Psiquiatra graduado pela UFF, com residência, mestrado e doutorado pela UFRJ. Fez pós-doutorado na UFRJ e na Universidade de Melbourne (Austrália). Atualmente, além de atuar no IDOR, é professor da UFRJ e professor visitante da Universidade Monash (Austrália). Suas pesquisas têm como foco transtorno obsessivo-compulsivo, transtorno dismórfico corporal, síndrome de Tourette e transtornos de controle dos impulsos. Área Pesquisa: Neurociência

  • Luiz Eugênio Mello

    Médico com graduação, mestrado, doutorado e livre-docência pela Unifesp, onde hoje é professor titular. Fez pós-doutorado na Universidade da Califórnia em Los Angeles, Estados Unidos. Foi diretor de Tecnologia e Inovação da Vale S.A., onde foi responsável pela implantação do Instituto Tecnológico Vale. É membro da Academia Brasileira de Ciências. Seus principais temas de atuação são plasticidade neuronal, epilepsia, degeneração neuronal e gestão de ciência e tecnologia.

  • Marilia Zaluar P. Guimarães

    Formada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, com mestrado e doutorado em Neurociências pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Foi Pew Latin American Fellow no seu estágio de pós-doutorado em neurofarmacologia molecular na Universidade da California em San Francisco. Atualmente é professora associada da Universidade Federal do Rio de Janeiro, pesquisadora colaboradora no Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino e Coordenadora Científica da Rede Nacional de Ciência.

  • Paulo Mattos

    Psiquiatra, graduou-se pela Uerj, com residência, mestrado, doutorado e pós-doutorado pela UFRJ, onde é hoje professor associado. No IDOR, lidera o Centro de Neuropsicologia Aplicada e a Memory Clinic, especializada no atendimento a adultos e idosos com queixas de memória. Suas principais áreas de pesquisa são neuropsicofarmacologia e neuropsicologia, com foco em temas como transtorno do déficit de atenção e hiperatividade e declínio cognitivo. Área de pesquisa: Neurociência (coordenador)

  • Ricardo de Oliveira Souza

    Graduado em Medicina pela Escola de Medicina e Cirurgia (1980), Residência, Especialização, Mestrado e Doutorado em Neurologia e Especialização em Neuropsiquiatria, Pesquisador do IDOR e Professor Adjunto de Neurologia e Psiquiatria da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Área de interesse: bases neurológicas da mente e do comportamento humano inferidas a partir de doenças neurológicas e neuropsiquiátricas clinicamente definidas.

  • Roberto Lent

    Médico, Mestre e Doutor pela UFRJ, pós-doutor pelo MIT-USA. Professor Emérito da UFRJ, Pesquisador 1A do CNPq, Membro Titular da Academia Brasileira de Ciências, e Pesquisador do IDOR. Na UFRJ chefia o Laboratório de Neuroplasticidade do Instituto de Ciências Biomédicas. No IDOR dirige uma equipe em Neurodesenvolvimento e Educação. É Coordenador-Geral da Rede Nacional de Ciência para Educação. Atua também em divulgação científica, com livros e artigos para adultos e crianças.

  • Stevens Rehen

    Neurocientista, cursou graduação, mestrado e doutorado na UFRJ, onde hoje é professor titular. Fez pós-doutorado no Instituto de Pesquisa Scripps e na Universidade da Califórnia em San Diego, ambos nos Estados Unidos. É membro afiliado da Academia de Ciências da América Latina e da Academia de Ciências do Mundo em Desenvolvimento (TWAS). Seu laboratório no IDOR tem foco em reprogramação celular, organoides cerebrais e impacto de substâncias sobre as células nervosas. ÁP: Neurociência (coord.)

  • Suzete Nascimento Farias da Guarda

    Neurologista, com doutorado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, é Professora Adjunta de Neurologia da Universidade Federal da Bahia. Neurologista do Hospital Universitário Professor Edgard Santos (HUPES - UFBA) e Diarista da UTI Neurológica do Hospital São Rafael, também Pesquisadora do IDOR.