Aborto

O que é aborto?

O aborto, ou abortamento, é a interrupção da gravidez durante o período perinatal, ou seja, até que se completem 22 semanas de gestação, de forma que o feto não tenha condição de sobrevivência fora do útero materno. Pode ser realizado voluntariamente ou involuntariamente, devido a complicações do quadro gestacional. Conheça os principais tipos de aborto e suas causas.

  • Aborto natural: o feto é expelido de forma espontânea pelo corpo da mulher, o que geralmente acontece nos primeiros três meses de gravidez. Ocorre quando este não tem condições de sobreviver devido a doenças congênitas, malformações, saúde frágil da mulher, como doenças autoimunes, diabetes, problema na tireoide, bem como alterações hormonais ou no ambiente uterino.
  • Aborto retido: essa situação ocorre devido a malformações fetais, infecções, problemas de saúde da mulher ou ambiente pouco propício ao desenvolvimento do embrião; neste caso, o feto não é capaz de sobreviver, mas não é expulso pelo organismo. Assim, o feto deve ser retirado por um médico habilitado. Como sintomas, a mulher pode ter sangramentos, vômitos, febre e deixar de sentir os sintomas típicos da gravidez. É comum em pacientes com gravidez ectópica, quando o óvulo fecundado se fixa fora do útero.
  • Aborto induzido: é aquele provocado deliberadamente pela ingestão de medicamentos, ervas e chás abortivos ou por procedimentos clínicos invasivos. É uma variante que acende um debate polêmico em todo o mundo, a maioria discutindo sobre os limites entre o direito da mulher e do embrião. No Brasil, provocar o aborto, independentemente da idade do feto, é considerado crime, exceto se a mulher conseguir uma autorização para realizar o procedimento de forma legalizada, como quando há risco de vida ou se a gravidez é resultante de violência sexual. Mesmo em casos autorizados, o procedimento deve ser realizado por profissionais para não se colocar a vida da mulher em risco com métodos caseiros ou clandestinos.

Entre os sinais e sintomas de aborto comuns do aborto estão a dor no abdômen, dor na parte inferior das costas, na pélvis ou na vagina. Além disso, pode haver sangramento ou corrimento anormal com cor amarronzada, perda de líquidos pela vagina, além de calafrios, dores de cabeça e febre.

Prevenção: embora não haja uma fórmula para prever totalmente quando acontecerá um abortamento, é possível diminuir os fatores de risco. Realizar o acompanhamento obstétrico e fazer os exames com a periodicidade necessária pode fazer uma grande diferença!

Por ano, a Rede D’Or São Luiz realiza mais de 3,4 milhões de atendimentos médicos de urgência e emergência. A Rede D’Or São Luiz está presente nos estados de Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal, Pernambuco, Maranhão, Sergipe e Bahia.