array(57) { ["SERVER_SOFTWARE"]=> string(6) "Apache" ["REQUEST_URI"]=> string(67) "/instituto/idorciencia-de-invasao-e-a-pandemia-do-novo-coronavirus/" ["PHP_PATH"]=> string(24) "/opt/bitnami/php/bin/php" ["FREETDSLOCALES"]=> string(0) "" ["FREETDSCONF"]=> string(0) "" ["OPENSSL_ENGINES"]=> string(31) "/opt/bitnami/common/lib/engines" ["OPENSSL_CONF"]=> string(39) "/opt/bitnami/common/openssl/openssl.cnf" ["SSL_CERT_FILE"]=> string(52) "/opt/bitnami/common/openssl/certs/curl-ca-bundle.crt" ["CURL_CA_BUNDLE"]=> string(52) "/opt/bitnami/common/openssl/certs/curl-ca-bundle.crt" ["LDAPCONF"]=> string(42) "/opt/bitnami/common/etc/openldap/ldap.conf" ["GS_LIB"]=> string(43) "/opt/bitnami/common/share/ghostscript/fonts" ["MAGICK_CODER_MODULE_PATH"]=> string(60) "/opt/bitnami/common/lib/ImageMagick-6.9.8/modules-Q16/coders" ["MAGICK_CONFIGURE_PATH"]=> string(73) "/opt/bitnami/common/lib/ImageMagick-6.9.8/config-Q16:/opt/bitnami/common/" ["MAGICK_HOME"]=> string(19) "/opt/bitnami/common" ["PATH"]=> string(260) "/opt/bitnami/apps/wordpress/bin:/opt/bitnami/varnish/bin:/opt/bitnami/sqlite/bin:/opt/bitnami/php/bin:/opt/bitnami/mysql/bin:/opt/bitnami/letsencrypt/:/opt/bitnami/apache2/bin:/opt/bitnami/common/bin:/usr/local/sbin:/usr/local/bin:/usr/sbin:/usr/bin:/sbin:/bin" ["USER"]=> string(6) "daemon" ["HOME"]=> string(9) "/usr/sbin" ["SCRIPT_NAME"]=> string(10) "/index.php" ["QUERY_STRING"]=> string(0) "" ["REQUEST_METHOD"]=> string(3) "GET" ["SERVER_PROTOCOL"]=> string(8) "HTTP/1.0" ["GATEWAY_INTERFACE"]=> string(7) "CGI/1.1" ["REDIRECT_URL"]=> string(67) "/instituto/idorciencia-de-invasao-e-a-pandemia-do-novo-coronavirus/" ["REMOTE_PORT"]=> string(4) "1292" ["SCRIPT_FILENAME"]=> string(44) "/opt/bitnami/apps/wordpress/htdocs/index.php" ["SERVER_ADMIN"]=> string(15) "you@example.com" ["CONTEXT_DOCUMENT_ROOT"]=> string(34) "/opt/bitnami/apps/wordpress/htdocs" ["CONTEXT_PREFIX"]=> string(0) "" ["REQUEST_SCHEME"]=> string(4) "http" ["DOCUMENT_ROOT"]=> string(34) "/opt/bitnami/apps/wordpress/htdocs" ["REMOTE_ADDR"]=> string(13) "15.229.25.218" ["SERVER_PORT"]=> string(2) "80" ["SERVER_ADDR"]=> string(13) "172.26.13.183" ["SERVER_NAME"]=> string(13) "54.225.48.228" ["SERVER_SIGNATURE"]=> string(0) "" ["LD_LIBRARY_PATH"]=> string(410) "/opt/bitnami/sqlite/lib:/opt/bitnami/mysql/lib:/opt/bitnami/apache2/lib:/opt/bitnami/common/lib:/opt/bitnami/sqlite/lib:/opt/bitnami/mysql/lib:/opt/bitnami/apache2/lib:/opt/bitnami/common/lib:/opt/bitnami/varnish/lib:/opt/bitnami/varnish/lib/varnish:/opt/bitnami/varnish/lib/varnish/vmods:/opt/bitnami/sqlite/lib:/opt/bitnami/mysql/lib:/opt/bitnami/apache2/lib:/opt/bitnami/common/lib:/opt/bitnami/common/lib64" ["HTTP_ACCEPT_ENCODING"]=> string(7) "br,gzip" ["HTTP_VIA"]=> string(64) "1.1 782e548cb0b1b64c63d995fc59568b48.cloudfront.net (CloudFront)" ["HTTP_X_AMZ_CF_ID"]=> string(56) "UpXppyA7_0-IdNmDnbHyZVlk77DVjAJv9doUVgKpZfXwBMMggUiKOg==" ["HTTP_USER_AGENT"]=> string(17) "Amazon CloudFront" ["HTTP_X_AMZN_TRACE_ID"]=> string(40) "Root=1-62f3e8ed-356ee5603b092fa804b124bd" ["HTTP_X_FORWARDED_PORT"]=> string(2) "80" ["HTTP_CONNECTION"]=> string(5) "close" ["HTTP_X_FORWARDED_PROTO"]=> string(4) "http" ["HTTP_X_FORWARDED_FOR"]=> string(42) "3.229.124.74, 64.252.69.252, 10.247.47.176" ["HTTP_X_REAL_IP"]=> string(13) "10.247.47.176" ["HTTP_X_FORWARDED_HOST"]=> string(25) "www.rededorsaoluiz.com.br" ["HTTP_HOST"]=> string(13) "54.225.48.228" ["SCRIPT_URI"]=> string(87) "http://54.225.48.228/instituto/idorciencia-de-invasao-e-a-pandemia-do-novo-coronavirus/" ["SCRIPT_URL"]=> string(67) "/instituto/idorciencia-de-invasao-e-a-pandemia-do-novo-coronavirus/" ["REDIRECT_STATUS"]=> string(3) "200" ["REDIRECT_SCRIPT_URI"]=> string(87) "http://54.225.48.228/instituto/idorciencia-de-invasao-e-a-pandemia-do-novo-coronavirus/" ["REDIRECT_SCRIPT_URL"]=> string(67) "/instituto/idorciencia-de-invasao-e-a-pandemia-do-novo-coronavirus/" ["FCGI_ROLE"]=> string(9) "RESPONDER" ["PHP_SELF"]=> string(10) "/index.php" ["REQUEST_TIME_FLOAT"]=> float(1660152045.5223) ["REQUEST_TIME"]=> int(1660152045) }

Ciência de Invasão e a Pandemia do Novo Coronavírus

Ciência de Invasão e a Pandemia do Novo Coronavírus

Se diferentes áreas de pesquisa se unirem, teremos chance de conter futuras epidemias.

A ciência de invasão examina a conexão entre os sistemas natural e antopogênico – com influência humana – integrando perspectivas de ecologia, biologia evolutiva, análise de risco, história humana e manutenção ambiental, entre outras, para entender a propagação e o impacto de organismos introduzidos em novos ambientes, tendo, assim, a possibilidade de erradicar tais seres, oferecendo uma existência humana mais sustentável diante de um mundo natural que se altera mais a cada dia.

A revista Cell publicou um artigo sobre como essa ciência pode contribuir para o estudo de epidemias como a que vivemos atualmente. A destruição da natureza desbalanceia o ecossistema, e isso pode trazer o risco de novas epidemias locais que se espalham pelo mundo, assim como vemos no momento atual, com a pandemia do novo coronavírus. Os autores ressaltam que é de suma importância que se entenda os desencadeadores e mecanismos da propagação, também os fatores que promovem surtos dos novos patógenos infecciosos como o novo coronavírus.

O artigo faz uma analogia entre o sistema imunológico de defesa para explicar a importância da nova disciplina.  A chegada de um novo organismo, sem análogos evolucionários, encontra a comunidade mais vulnerável ao seu impacto. Ainda não sabemos o quanto cada novo organismo pode modificar o ambiente, e qual é o tamanho do impacto que ele vai causar. Alguns surgem e não causam qualquer  mal, outros levam algum tempo para virarem virulentos, e podem ter enorme impacto social, por isso se faz necessário pensar em políticas públicas socioambientais. 

Como vemos na pandemia atual, o não-planejamento da chegada do novo coronavírus nos países tem impactado de forma extremamente negativa aqueles que não se anteciparam ao saber da propagação do vírus. Mas há esperança! Para isso, a organização internacional é necessária para tomarmos atitudes coordenadas no destino do sucesso. E um desses caminhos é construir uma ciência de invasão mais ampla, com áreas diversas construindo contribuições essenciais para a biossegurança global, buscando o melhor resultado possível para a saúde pública, monitorando e fazendo a manutenção constante das interações entre humanos, animais e o meio ambiente.

Os estudos de doenças infecciosas emergentes poderiam se beneficiar em alguns âmbitos da ciência de invasão, como por exemplo o acompanhamento e planejamento de possíveis prejuízos que a nova evolução ecológica traz. Mas até agora não temos publicações significativas com a integração da ciência de invasão com a epidemiologia humana, e isso pode se refletir na falta de investimento em prevenção e controle de novas doenças infecciosas. Ainda assim, atualmente, o aumento da comunicação e pesquisa conjunta de tais áreas é fruto da maior troca de informações sobre uma invasão biológica – surgimento e disseminação do Sars-CoV-2 – que se espalhou de modo extraordinariamente rápido.

Tudo isso nos leva a crer que a melhor opção para se chegar à vigilância biológica adequada para as próximas possíveis epidemias é a cooperação entre as diversas disciplinas que podem trabalhar conjuntamente para chegar às soluções mais efetivas. A partir de agora, teremos que tomar como prioridade social a contenção de novas invasões de organismos que descontrolem o equilíbrio terrestre.

Escrito por Luiza Mugnol Ugarte

Quer receber as notícias do IDOR pelo WhatsApp? Clique aqui, salve o nosso número e mande uma mensagem com seu nome completo. Para cancelar, basta pedir!

15.06.2020

Conteúdo Relacionado