array(63) { ["SERVER_SOFTWARE"]=> string(6) "Apache" ["REQUEST_URI"]=> string(92) "/instituto/idorestudo-de-pesquisadores-do-idor-e-selecionado-para-apresentacao-na-asco-2024/" ["PHP_PATH"]=> string(24) "/opt/bitnami/php/bin/php" ["FREETDSLOCALES"]=> string(0) "" ["FREETDSCONF"]=> string(0) "" ["OPENSSL_ENGINES"]=> string(31) "/opt/bitnami/common/lib/engines" ["OPENSSL_CONF"]=> string(39) "/opt/bitnami/common/openssl/openssl.cnf" ["SSL_CERT_FILE"]=> string(52) "/opt/bitnami/common/openssl/certs/curl-ca-bundle.crt" ["CURL_CA_BUNDLE"]=> string(52) "/opt/bitnami/common/openssl/certs/curl-ca-bundle.crt" ["LDAPCONF"]=> string(42) "/opt/bitnami/common/etc/openldap/ldap.conf" ["GS_LIB"]=> string(43) "/opt/bitnami/common/share/ghostscript/fonts" ["MAGICK_CODER_MODULE_PATH"]=> string(60) "/opt/bitnami/common/lib/ImageMagick-6.9.8/modules-Q16/coders" ["MAGICK_CONFIGURE_PATH"]=> string(73) "/opt/bitnami/common/lib/ImageMagick-6.9.8/config-Q16:/opt/bitnami/common/" ["MAGICK_HOME"]=> string(19) "/opt/bitnami/common" ["PATH"]=> string(260) "/opt/bitnami/apps/wordpress/bin:/opt/bitnami/varnish/bin:/opt/bitnami/sqlite/bin:/opt/bitnami/php/bin:/opt/bitnami/mysql/bin:/opt/bitnami/letsencrypt/:/opt/bitnami/apache2/bin:/opt/bitnami/common/bin:/usr/local/sbin:/usr/local/bin:/usr/sbin:/usr/bin:/sbin:/bin" ["USER"]=> string(6) "daemon" ["HOME"]=> string(9) "/usr/sbin" ["SCRIPT_NAME"]=> string(10) "/index.php" ["QUERY_STRING"]=> string(0) "" ["REQUEST_METHOD"]=> string(3) "GET" ["SERVER_PROTOCOL"]=> string(8) "HTTP/1.0" ["GATEWAY_INTERFACE"]=> string(7) "CGI/1.1" ["REDIRECT_URL"]=> string(92) "/instituto/idorestudo-de-pesquisadores-do-idor-e-selecionado-para-apresentacao-na-asco-2024/" ["REMOTE_PORT"]=> string(5) "64440" ["SCRIPT_FILENAME"]=> string(44) "/opt/bitnami/apps/wordpress/htdocs/index.php" ["SERVER_ADMIN"]=> string(15) "[email protected]" ["CONTEXT_DOCUMENT_ROOT"]=> string(34) "/opt/bitnami/apps/wordpress/htdocs" ["CONTEXT_PREFIX"]=> string(0) "" ["REQUEST_SCHEME"]=> string(4) "http" ["DOCUMENT_ROOT"]=> string(34) "/opt/bitnami/apps/wordpress/htdocs" ["REMOTE_ADDR"]=> string(14) "18.231.131.191" ["SERVER_PORT"]=> string(2) "80" ["SERVER_ADDR"]=> string(11) "172.26.1.14" ["SERVER_NAME"]=> string(13) "54.225.48.228" ["SERVER_SIGNATURE"]=> string(0) "" ["LD_LIBRARY_PATH"]=> string(410) "/opt/bitnami/sqlite/lib:/opt/bitnami/mysql/lib:/opt/bitnami/apache2/lib:/opt/bitnami/common/lib:/opt/bitnami/sqlite/lib:/opt/bitnami/mysql/lib:/opt/bitnami/apache2/lib:/opt/bitnami/common/lib:/opt/bitnami/varnish/lib:/opt/bitnami/varnish/lib/varnish:/opt/bitnami/varnish/lib/varnish/vmods:/opt/bitnami/sqlite/lib:/opt/bitnami/mysql/lib:/opt/bitnami/apache2/lib:/opt/bitnami/common/lib:/opt/bitnami/common/lib64" ["HTTP_ACCEPT_LANGUAGE"]=> string(14) "en-US,en;q=0.5" ["HTTP_ACCEPT"]=> string(63) "text/html,application/xhtml+xml,application/xml;q=0.9,*/*;q=0.8" ["HTTP_USER_AGENT"]=> string(40) "CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)" ["HTTP_CF_VISITOR"]=> string(22) "{\"scheme\":\"https\"}" ["HTTP_CF_IPCOUNTRY"]=> string(2) "US" ["HTTP_TRUE_CLIENT_IP"]=> string(12) "44.210.151.5" ["HTTP_CF_RAY"]=> string(20) "8a6512631b2851db-GRU" ["HTTP_ACCEPT_ENCODING"]=> string(8) "gzip, br" ["HTTP_CDN_LOOP"]=> string(10) "cloudflare" ["HTTP_CF_CONNECTING_IP"]=> string(12) "44.210.151.5" ["HTTP_X_AMZN_TRACE_ID"]=> string(40) "Root=1-669c0448-045ff2ee551e137f0190d8a8" ["HTTP_X_FORWARDED_PORT"]=> string(3) "443" ["HTTP_CONNECTION"]=> string(5) "close" ["HTTP_X_FORWARDED_PROTO"]=> string(4) "http" ["HTTP_X_FORWARDED_FOR"]=> string(42) "44.210.151.5, 172.71.234.170, 10.247.47.36" ["HTTP_X_REAL_IP"]=> string(12) "10.247.47.36" ["HTTP_X_FORWARDED_HOST"]=> string(25) "www.rededorsaoluiz.com.br" ["HTTP_HOST"]=> string(13) "54.225.48.228" ["SCRIPT_URI"]=> string(112) "http://54.225.48.228/instituto/idorestudo-de-pesquisadores-do-idor-e-selecionado-para-apresentacao-na-asco-2024/" ["SCRIPT_URL"]=> string(92) "/instituto/idorestudo-de-pesquisadores-do-idor-e-selecionado-para-apresentacao-na-asco-2024/" ["REDIRECT_STATUS"]=> string(3) "200" ["REDIRECT_SCRIPT_URI"]=> string(112) "http://54.225.48.228/instituto/idorestudo-de-pesquisadores-do-idor-e-selecionado-para-apresentacao-na-asco-2024/" ["REDIRECT_SCRIPT_URL"]=> string(92) "/instituto/idorestudo-de-pesquisadores-do-idor-e-selecionado-para-apresentacao-na-asco-2024/" ["FCGI_ROLE"]=> string(9) "RESPONDER" ["PHP_SELF"]=> string(10) "/index.php" ["REQUEST_TIME_FLOAT"]=> float(1721500744.8124) ["REQUEST_TIME"]=> int(1721500744) }

Estudo de pesquisadores do IDOR é selecionado para apresentação na ASCO 2024

Estudo de pesquisadores do IDOR é selecionado para apresentação na ASCO 2024

Pesquisa aponta DNA tumoral circulante como ferramenta importante no monitoramento de câncer.

Pesquisadores do Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (IDOR), em parceria com o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo, desenvolveram um estudo utilizando o DNA tumoral no monitoramento de carcinoma epidermoide cervical e de canal anal em pacientes submetidos à quimiorradioterapia. Dra. Camila Venchiarutti Moniz, oncologista, pesquisador do IDOR e primeira autora do estudo, apresentou os resultados no ASCO Annual Meeting 2024, promovido pela American Society of Clinical Oncology.

O carcinoma epidermoide cervical e de canal anal representam um desafio significativo para a saúde pública, especialmente em países subdesenvolvidos. Quando esses tumores se apresentam localmente avançados, a radioterapia associada à quimioterapia, chamada quimiorradioterapia (QRT), é usada com propósito curativo. No entanto, o monitoramento da resposta ao tratamento por métodos convencionais de imagem clínica é muitas vezes prejudicado pela inflamação loca,l que dificulta a identificação precoce dos não respondedores. A avaliação do DNA tumoral circulante (ctDNA) se apresenta como uma ferramenta promissora para monitorar a resposta tumoral em tempo real.

O tumor é capaz de liberar fragmentos de seu DNA na circulação sanguínea, logo, a pesquisa destes fragmentos através se um exame de sangue tem potencial para avaliar se o tumor permanece viável ou não após o término do tratamento curativo. Neste estudo os pesquisadores avaliaram a evolução do ctDNA antes, durante e após o tratamento. Aqueles participantes que não apresentaram negativação do ctDNA circulante apresetaram maior chance de recorrência ou persistência de doença ao longo do seguimento.  O tempo de vida (sobrevida global) e o tempo sem evidência de doença detectável (sobrevida livre de progressão) também foi menor nesta população.

O estudo, realizado multicêntrico e prospectivo, analisou pacientes tratados entre 2020 e 2023 em centros oncológicos terciários no Brasil, focando no papel do monitoramento dinâmico por ctDNA em câncer epidermoide cervical (CC) e anal (CA). O objetivo principal era estimar a correlação do ctDNA com a resposta tumoral, avaliada por imagem de rotina e avaliação clínica na 8ª semana do tratamento de QRT. Também foram avaliados a sobrevida livre de progressão (SLP) e sobrevida global (SG) em diferentes momentos, além de avaliar o potencial do ctDNA como um biomarcador capaz de indicar a presença da doença.

A sobrevida é um parâmetro muito importante para avaliar a resposta ao tratamento. A sobrevida global diz respeito à mortalidade geral dos pacientes com uma determinada doença, independentemente da causa do óbito ser a própria doença e suas complicações ou qualquer outra razão. A sobrevida livre de doença refere-se ao período após o tratamento de uma doença específica, durante o qual o paciente permanece sem nenhum sinal da enfermidade.

Dos 33 pacientes, 27 passaram pela avaliação do ctDNA, com seguimento mediano de 10 meses. A maioria era composta por mulheres e 11% dos pacientes eram HIV positivos. No grupo de câncer anal, a maioria recebeu QRT com capecitabina e cisplatina, enquanto no grupo de câncer cervical, todas as pacientes receberam cisplatina.

Os resultados mostraram que todos os pacientes expressaram ctDNA+ antes do tratamento. Na 8ª semana, ao avaliar a progressão tumoral, os exames de imagem apresentaram a sensibilidade de 42,8% e a especificidade de 100% para progressão da doença, enquanto o ctDNA apresentou uma sensibilidade de 85,7% e especificidade de 89,4%. Após o término da QRT, os resultados de ctDNA se mantiveram consistentes com os apresentados nas semanas 8 e 24, indicando um alto risco de progressão da doença, com uma SLP de 8,2 meses comparada à não alcançada no grupo ctDNA-.

Os pesquisadores sugerem que o ctDNA pode ser considerado na adaptação de estratégias de tratamento oncológico, oferecendo uma perspectiva inovadora para melhorar os resultados em pacientes com essas condições desafiadoras. Atualmente o IDOR possui estudo aberto avaliando este biomarcador em câncer de ovário, bexiga e mama. No ICESP o estudo ANA avaliará o uso de imunoterapia precoce na população de pacientes com tumores de colo de útero e canal anal que permanecem com ctDNA positivo após o término do tratamento curativo, com objetivo de aumento da taxa de cura desta população.

11.06.2024

Conteúdo Relacionado
Fale com a gente.