Residência Médica IDOR e RDSL: Grandes conquistas e novos começos


Novos Residentes e preceptores ao final da Aula Inaugural.


Com formandos e novos residentes, o Programa de Residência Médica do IDOR renova seu ciclo de atividades.

Nesta segunda-feira, dia 02 de março, o Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (IDOR) recebeu para a Aula Inaugural os novos médicos aprovados nos seus Programas de Residência Médica. Oferecendo mais de 10 especialidades para formação, os programas oferecem aos residentes imersão prática nos hospitais da Rede D’Or São Luiz sob a supervisão de especialistas, além de desenvolvimento científico, partindo da expertise do IDOR em pesquisa e ensino.

Aberta pela coordenadora da COREME dos programas de residência médica, Dra. Alessandra Thompson, a Aula Inaugural serviu como um evento de boa-vindas e principalmente de apresentação às diversas oportunidades oferecidas pelo Programa de Residência Médica IDOR. Para demonstrar aos novos residentes a abrangente atuação do IDOR, a presidente da instituição, Dra. Fernanda Tovar-Moll, fez uma apresentação que contemplava desde o pioneirismo em pesquisa do instituto até a variedade de cursos específicos e translacionais oferecidos na área de saúde. “O IDOR mantém suas áreas de Ensino e Pesquisa em forte sincronia e permeadas o tempo inteiro pela Inovação”, afirmou. Ela apresentou também a gama de eventos realizados frequentemente pela instituição e as iniciativas de inovação no Open D’Or, Hub do instituto que trabalha com inovação hospitalar.

Dra. Fernanda Tovar-Moll falou sobre abrangência das atividades do IDOR em Pesquisa, Ensino e Inovação.

Após a presidente, Dr. Antônio Carlos Moraes seguiu ressaltando a importância do investimento na abrangência do conhecimento, neste caso, endereçando esse intuito para a formação profissional dos novos residentes. Segundo o médico, estar aberto a conhecimentos de outras áreas torna os profissionais mais criativos e capazes de solucionar problemas, e o Programa oferece todo o apoio para esse desenvolvimento, tanto na prática hospitalar, como cientificamente. Após Moraes, o Dr William Vianna, ainda falou aos novos residentes práticas essenciais do fazer médico, como o profissionalismo, conduta e a ética médica.

As últimas apresentações ficaram a cargo da Dra. Anna Butter, gerente de qualidade do Hospital Barra D’Or, e da Dra. Celeste Elia, coordenadora do Programa de Doutorado do IDOR. Enquanto Dra. Anna Butter detalhou objetivos do ensino prático da Residência nos hospitais da RDSL, como a gestão hospitalar e o cuidado com a qualidade e segurança do paciente, Dra. Elia divulgou a importância do desenvolvimento de pesquisas, atividade na qual o instituto se destaca internacionalmente, e que é um diferencial para os profissionais que fazem residência pelo IDOR.

Ao fim do evento, aos novos residentes foram apresentados os preceptores das especialidades, em um encerramento que, na realidade, é um novo começo e uma etapa crucial na formação de médicos diferenciados para o mercado. Esse resultado, ainda futuro para os novos residentes, foi comprovado na formatura de seus veteranos, em um evento que aconteceu uma semana antes da Aula Inaugural.

III Formatura de Residentes IDOR/RDSL 

No dia 20 de fevereiro, o IDOR realizou a terceira formatura de seu Programa de Residência Médica, contando também com a presença dos formandos do Programa de Especialização em Medicina Intensiva. Os ex-residentes que se formaram no evento contemplaram os diplomas das áreas de Cardiologia, Clínica Médica, Hematologia e Hemoterapia, Pediatria, Medicina Intensiva, Oncologia e Radiologia, sete dos 15 programas de residência médica atualmente oferecidos pelo IDOR.

Ex-residentes e preceptores comemoram a entrega de diplomas.

Recém-formados e preparados para seguir suas escolhas profissionais, alguns do ex-residentes deram seus depoimentos para aqueles que acabam de entrar nos PRM do IDOR.
Confira abaixo:

 

“O maior diferencial do programa, para mim, foi o staff. Os preceptores da residência são excelentes profissionais e muito prestativos com os residentes. O programa também tem um sistema de rodízio muito enriquecedor, que nos apresenta a outras especialidades e à rotina de outros hospitais ”
Carolina Araújo Januário da Silva.

“ Escolhi fazer residência da RDSL principalmente pela estrutura. Na minha formação anterior tive ótimos professores, mas realmente senti falta de trabalhar bem equipado e com o que há de mais moderno na medicina. Fora o suporte tecnológico, considero que o envolvimento científico também foi um diferencial para mim, e, claro, é muito gratificante trabalhar em hospitais que tanto o diagnóstico quanto a terapêutica de pacientes são desenvolvidos com fluidez ”
Lucas Branco Leal.

 

“Eu já tinha me formado na Residência de Clínica Médica pelo IDOR, escolhi fazer uma segunda residência em Terapia Intensiva porque já conhecia a qualidade do corpo clínico e dos serviços prestados nos hospitais da RDSL. A estrutura hospitalar é de alta complexidade e o programa permite que você tenha autonomia para atuar com segurança, porque toda ação é supervisionada por profissionais experientes. O programa de residência trouxe, além do valor teórico, muito valor prático para a minha formação”
Rafael Albuquerque.

Você pode conferir todas (as especialidades do) os Programas de Residência Médica do IDOR/RDSL clicando aqui. O processo seletivo ocorre anualmente, no segundo semestre, com vagas para as capitais do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Veja também