array(57) { ["SERVER_SOFTWARE"]=> string(6) "Apache" ["REQUEST_URI"]=> string(52) "/instituto/idoraprendendo-com-as-epidemias-passadas/" ["PHP_PATH"]=> string(24) "/opt/bitnami/php/bin/php" ["FREETDSLOCALES"]=> string(0) "" ["FREETDSCONF"]=> string(0) "" ["OPENSSL_ENGINES"]=> string(31) "/opt/bitnami/common/lib/engines" ["OPENSSL_CONF"]=> string(39) "/opt/bitnami/common/openssl/openssl.cnf" ["SSL_CERT_FILE"]=> string(52) "/opt/bitnami/common/openssl/certs/curl-ca-bundle.crt" ["CURL_CA_BUNDLE"]=> string(52) "/opt/bitnami/common/openssl/certs/curl-ca-bundle.crt" ["LDAPCONF"]=> string(42) "/opt/bitnami/common/etc/openldap/ldap.conf" ["GS_LIB"]=> string(43) "/opt/bitnami/common/share/ghostscript/fonts" ["MAGICK_CODER_MODULE_PATH"]=> string(60) "/opt/bitnami/common/lib/ImageMagick-6.9.8/modules-Q16/coders" ["MAGICK_CONFIGURE_PATH"]=> string(73) "/opt/bitnami/common/lib/ImageMagick-6.9.8/config-Q16:/opt/bitnami/common/" ["MAGICK_HOME"]=> string(19) "/opt/bitnami/common" ["PATH"]=> string(260) "/opt/bitnami/apps/wordpress/bin:/opt/bitnami/varnish/bin:/opt/bitnami/sqlite/bin:/opt/bitnami/php/bin:/opt/bitnami/mysql/bin:/opt/bitnami/letsencrypt/:/opt/bitnami/apache2/bin:/opt/bitnami/common/bin:/usr/local/sbin:/usr/local/bin:/usr/sbin:/usr/bin:/sbin:/bin" ["USER"]=> string(6) "daemon" ["HOME"]=> string(9) "/usr/sbin" ["SCRIPT_NAME"]=> string(10) "/index.php" ["QUERY_STRING"]=> string(0) "" ["REQUEST_METHOD"]=> string(3) "GET" ["SERVER_PROTOCOL"]=> string(8) "HTTP/1.0" ["GATEWAY_INTERFACE"]=> string(7) "CGI/1.1" ["REDIRECT_URL"]=> string(52) "/instituto/idoraprendendo-com-as-epidemias-passadas/" ["REMOTE_PORT"]=> string(5) "21248" ["SCRIPT_FILENAME"]=> string(44) "/opt/bitnami/apps/wordpress/htdocs/index.php" ["SERVER_ADMIN"]=> string(15) "you@example.com" ["CONTEXT_DOCUMENT_ROOT"]=> string(34) "/opt/bitnami/apps/wordpress/htdocs" ["CONTEXT_PREFIX"]=> string(0) "" ["REQUEST_SCHEME"]=> string(4) "http" ["DOCUMENT_ROOT"]=> string(34) "/opt/bitnami/apps/wordpress/htdocs" ["REMOTE_ADDR"]=> string(13) "15.229.25.218" ["SERVER_PORT"]=> string(2) "80" ["SERVER_ADDR"]=> string(13) "172.26.13.183" ["SERVER_NAME"]=> string(13) "54.225.48.228" ["SERVER_SIGNATURE"]=> string(0) "" ["LD_LIBRARY_PATH"]=> string(410) "/opt/bitnami/sqlite/lib:/opt/bitnami/mysql/lib:/opt/bitnami/apache2/lib:/opt/bitnami/common/lib:/opt/bitnami/sqlite/lib:/opt/bitnami/mysql/lib:/opt/bitnami/apache2/lib:/opt/bitnami/common/lib:/opt/bitnami/varnish/lib:/opt/bitnami/varnish/lib/varnish:/opt/bitnami/varnish/lib/varnish/vmods:/opt/bitnami/sqlite/lib:/opt/bitnami/mysql/lib:/opt/bitnami/apache2/lib:/opt/bitnami/common/lib:/opt/bitnami/common/lib64" ["HTTP_ACCEPT_ENCODING"]=> string(7) "br,gzip" ["HTTP_VIA"]=> string(64) "1.1 1bd7d779bed244375679d82e1821cc3c.cloudfront.net (CloudFront)" ["HTTP_X_AMZ_CF_ID"]=> string(56) "3GpjoZ-ajPJ0K8gtElajj8oKPt84eKbrRqP1pRKB90XdaEzaUdOXLA==" ["HTTP_USER_AGENT"]=> string(17) "Amazon CloudFront" ["HTTP_X_AMZN_TRACE_ID"]=> string(40) "Root=1-62f1b23e-5b0815607496a9b53be17997" ["HTTP_X_FORWARDED_PORT"]=> string(2) "80" ["HTTP_CONNECTION"]=> string(5) "close" ["HTTP_X_FORWARDED_PROTO"]=> string(4) "http" ["HTTP_X_FORWARDED_FOR"]=> string(42) "3.235.140.84, 64.252.68.201, 10.247.45.109" ["HTTP_X_REAL_IP"]=> string(13) "10.247.45.109" ["HTTP_X_FORWARDED_HOST"]=> string(25) "www.rededorsaoluiz.com.br" ["HTTP_HOST"]=> string(13) "54.225.48.228" ["SCRIPT_URI"]=> string(72) "http://54.225.48.228/instituto/idoraprendendo-com-as-epidemias-passadas/" ["SCRIPT_URL"]=> string(52) "/instituto/idoraprendendo-com-as-epidemias-passadas/" ["REDIRECT_STATUS"]=> string(3) "200" ["REDIRECT_SCRIPT_URI"]=> string(72) "http://54.225.48.228/instituto/idoraprendendo-com-as-epidemias-passadas/" ["REDIRECT_SCRIPT_URL"]=> string(52) "/instituto/idoraprendendo-com-as-epidemias-passadas/" ["FCGI_ROLE"]=> string(9) "RESPONDER" ["PHP_SELF"]=> string(10) "/index.php" ["REQUEST_TIME_FLOAT"]=> float(1660006974.5746) ["REQUEST_TIME"]=> int(1660006974) }

Aprendendo com as epidemias passadas

Aprendendo com as epidemias passadas

crédito: The Flint Journal

Interrupção precoce do isolamento social e instabilidades políticas podem agravar a crise

 

As pandemias passadas e ultrapassadas, como a peste negra, varíola e gripe espanhola, ainda são fontes históricas que servem de base para o enfrentamento de novas crises sanitárias. O que todas possuem em comum é um contágio generalizado, causado por uma doença nova ou que ainda não possui cura ou tratamento. Portanto, as medidas de intervenções não-farmacológicas (INF) são de grande importância para dar tempo à ciência e aos sistemas de saúde durante esse enfrentamento.

Dentre todas as expressões popularizadas devido à pandemia – lockdown, Sars-Cov-2, achatamento de curva, entre outras –, aqui temos mais uma: INFs. No contexto pandêmico, elas são ações que pessoas e comunidades podem adotar para retardar a propagação da doença, como é o caso do fechamento de escolas, mercados e também da adesão ao isolamento social. No entanto, essas medidas impactam negativamente a economia, o que leva algumas pessoas a questionar se o isolamento social é realmente efetivo e se ele não causaria problemas maiores no pós-pandemia, como fome e desemprego.

Sobre a questão econômica, um estudo realizado por economistas norte-americanos afirma que o PIB dos Estados Unidos deve diminuir 6,2% ainda este ano, devido à soma de fatores como as mortes ocasionadas pela pandemia e as INFs adotadas para contê-las. No entanto, apesar da inevitável recessão econômica em curto prazo, a pesquisa também estimou que, em um planejamento de 30 anos, os benefícios econômicos das vidas que estão sendo salvas agora superam o valor das perdas projetadas para o PIB em cerca de 5,2 trilhões de dólares. E essas informações foram adquiridas com base em análises estatísticas e estimativas obtidas a partir de históricos da gripe espanhola, de 1918.

Sobre a efetividade das INFs, estudos atuais já comprovam seus efeitos na contenção do contágio e na redução das mortes causadas pelo novo coronavírus. Uma pesquisa, realizada com dados de mais de 180 municípios dos Estados Unidos, apontou que a adoção de medidas de distanciamento social impostas pelo governo reduzia a taxa de crescimento diário de casos em 5,4% entre 1 e 5 dias, 6,8% entre 6 e 10 dias, 8,2% entre 11 e 15 dias, e 9,1% entre 16 e 20 dias. Já no Brasil, um estudo ainda não publicado (em pré-print) analisou o impacto das INFs na zona metropolitana de São Paulo, apontando que as medidas de isolamento foram capazes de reduzir em cerca de 50% a taxa de multiplicação de casos notificados na cidade, no período entre março e meados de abril.

O médico e historiador americano Howard Markel, diretor do Centro de História da Medicina da Universidade de Michigan nos Estados Unidos, deu uma entrevista ao JAMA – Journal of the American Medical Association – discutindo padrões observados em epidemias passadas que causaram o agravamento dos danos à saúde pública. Em um dos estudos que coordenou em 2007, durante uma das pandemias de influenza, Markel afirmou que há uma correlação estatística bastante significativa entre a duração das INFs e a queda de mortalidade, desde que as primeiras sejam adotadas cedo durante uma pandemia.

Markel, no entanto, afirma que outros fatores são importantes na redução da mortalidade, e um dos mais importantes é a organização do governo no combate à pandemia. Segundo ele, a instabilidade política leva à adoção tardia de medidas essenciais para a saúde pública. “Essas batalhas internas entre políticos, repetidas vezes, têm um efeito muito negativo na administração de cuidados para a pandemia. […] Eu argumentaria que em tempos de crise contagiosa, a política precisa terminar com o micróbio. Temos que trabalhar juntos para elaborar as melhores políticas e os melhores métodos para garantir a saúde do povo“, afirma.

Escrito por Maria Eduarda Ledo

Quer receber as notícias do IDOR pelo WhatsApp? Clique aqui, salve o nosso número e mande uma mensagem com seu nome completo. Para cancelar, basta pedir!

27.06.2020

Conteúdo Relacionado