array(57) { ["SERVER_SOFTWARE"]=> string(6) "Apache" ["REQUEST_URI"]=> string(62) "/instituto/idorcomo-as-favelas-enfrentarao-o-novo-coronavirus/" ["PHP_PATH"]=> string(24) "/opt/bitnami/php/bin/php" ["FREETDSLOCALES"]=> string(0) "" ["FREETDSCONF"]=> string(0) "" ["OPENSSL_ENGINES"]=> string(31) "/opt/bitnami/common/lib/engines" ["OPENSSL_CONF"]=> string(39) "/opt/bitnami/common/openssl/openssl.cnf" ["SSL_CERT_FILE"]=> string(52) "/opt/bitnami/common/openssl/certs/curl-ca-bundle.crt" ["CURL_CA_BUNDLE"]=> string(52) "/opt/bitnami/common/openssl/certs/curl-ca-bundle.crt" ["LDAPCONF"]=> string(42) "/opt/bitnami/common/etc/openldap/ldap.conf" ["GS_LIB"]=> string(43) "/opt/bitnami/common/share/ghostscript/fonts" ["MAGICK_CODER_MODULE_PATH"]=> string(60) "/opt/bitnami/common/lib/ImageMagick-6.9.8/modules-Q16/coders" ["MAGICK_CONFIGURE_PATH"]=> string(73) "/opt/bitnami/common/lib/ImageMagick-6.9.8/config-Q16:/opt/bitnami/common/" ["MAGICK_HOME"]=> string(19) "/opt/bitnami/common" ["PATH"]=> string(260) "/opt/bitnami/apps/wordpress/bin:/opt/bitnami/varnish/bin:/opt/bitnami/sqlite/bin:/opt/bitnami/php/bin:/opt/bitnami/mysql/bin:/opt/bitnami/letsencrypt/:/opt/bitnami/apache2/bin:/opt/bitnami/common/bin:/usr/local/sbin:/usr/local/bin:/usr/sbin:/usr/bin:/sbin:/bin" ["USER"]=> string(6) "daemon" ["HOME"]=> string(9) "/usr/sbin" ["SCRIPT_NAME"]=> string(10) "/index.php" ["QUERY_STRING"]=> string(0) "" ["REQUEST_METHOD"]=> string(3) "GET" ["SERVER_PROTOCOL"]=> string(8) "HTTP/1.0" ["GATEWAY_INTERFACE"]=> string(7) "CGI/1.1" ["REDIRECT_URL"]=> string(62) "/instituto/idorcomo-as-favelas-enfrentarao-o-novo-coronavirus/" ["REMOTE_PORT"]=> string(5) "57740" ["SCRIPT_FILENAME"]=> string(44) "/opt/bitnami/apps/wordpress/htdocs/index.php" ["SERVER_ADMIN"]=> string(15) "you@example.com" ["CONTEXT_DOCUMENT_ROOT"]=> string(34) "/opt/bitnami/apps/wordpress/htdocs" ["CONTEXT_PREFIX"]=> string(0) "" ["REQUEST_SCHEME"]=> string(4) "http" ["DOCUMENT_ROOT"]=> string(34) "/opt/bitnami/apps/wordpress/htdocs" ["REMOTE_ADDR"]=> string(13) "15.229.25.218" ["SERVER_PORT"]=> string(2) "80" ["SERVER_ADDR"]=> string(13) "172.26.13.183" ["SERVER_NAME"]=> string(13) "54.225.48.228" ["SERVER_SIGNATURE"]=> string(0) "" ["LD_LIBRARY_PATH"]=> string(410) "/opt/bitnami/sqlite/lib:/opt/bitnami/mysql/lib:/opt/bitnami/apache2/lib:/opt/bitnami/common/lib:/opt/bitnami/sqlite/lib:/opt/bitnami/mysql/lib:/opt/bitnami/apache2/lib:/opt/bitnami/common/lib:/opt/bitnami/varnish/lib:/opt/bitnami/varnish/lib/varnish:/opt/bitnami/varnish/lib/varnish/vmods:/opt/bitnami/sqlite/lib:/opt/bitnami/mysql/lib:/opt/bitnami/apache2/lib:/opt/bitnami/common/lib:/opt/bitnami/common/lib64" ["HTTP_ACCEPT_ENCODING"]=> string(7) "br,gzip" ["HTTP_VIA"]=> string(64) "1.1 dfbe3a6f5b354f9a5f95a5a6814ce14e.cloudfront.net (CloudFront)" ["HTTP_X_AMZ_CF_ID"]=> string(56) "YHrzHD4vA9kbTVfkokkB6NQgca-YEQ7N2y-O7WkxM1B_kFor8o0taA==" ["HTTP_USER_AGENT"]=> string(17) "Amazon CloudFront" ["HTTP_X_AMZN_TRACE_ID"]=> string(40) "Root=1-62f2c7d5-37afcaf13cc7171824e3ba91" ["HTTP_X_FORWARDED_PORT"]=> string(2) "80" ["HTTP_CONNECTION"]=> string(5) "close" ["HTTP_X_FORWARDED_PROTO"]=> string(4) "http" ["HTTP_X_FORWARDED_FOR"]=> string(44) "18.208.126.232, 64.252.69.252, 10.247.45.109" ["HTTP_X_REAL_IP"]=> string(13) "10.247.45.109" ["HTTP_X_FORWARDED_HOST"]=> string(25) "www.rededorsaoluiz.com.br" ["HTTP_HOST"]=> string(13) "54.225.48.228" ["SCRIPT_URI"]=> string(82) "http://54.225.48.228/instituto/idorcomo-as-favelas-enfrentarao-o-novo-coronavirus/" ["SCRIPT_URL"]=> string(62) "/instituto/idorcomo-as-favelas-enfrentarao-o-novo-coronavirus/" ["REDIRECT_STATUS"]=> string(3) "200" ["REDIRECT_SCRIPT_URI"]=> string(82) "http://54.225.48.228/instituto/idorcomo-as-favelas-enfrentarao-o-novo-coronavirus/" ["REDIRECT_SCRIPT_URL"]=> string(62) "/instituto/idorcomo-as-favelas-enfrentarao-o-novo-coronavirus/" ["FCGI_ROLE"]=> string(9) "RESPONDER" ["PHP_SELF"]=> string(10) "/index.php" ["REQUEST_TIME_FLOAT"]=> float(1660078037.8558) ["REQUEST_TIME"]=> int(1660078037) }

Como as favelas enfrentarão o novo coronavírus?

Como as favelas enfrentarão o novo coronavírus?


Estudo aponta para fragilidade das populações mais pobres durante a quarentena.

A condição das favelas brasileiras é uma questão a ser enfrentada pelo poder público nos próximos meses, visto que as comunidades têm passado por muitas dificuldades quanto às recomendações do Ministério da Saúde para contenção do coronavírus (COVID-19). Segundo um estudo inédito do Instituto Data Favela, parte dessas recomendações, tais como o isolamento social, são inalcançáveis para 72% dos moradores de comunidade, já que muitos não possuem poupança financeira para comprar mantimentos durante o período da quarentena e precisam dividir em casa itens como copos e talheres.

O estudo, que entrevistou 1142 pessoas em 262 comunidades do país, buscou entender o impacto da pandemia nestes locais. Segundo a pesquisa, alguns dos problemas enfrentados são a falta de saneamento, a impossibilidade de se isolar e recursos para a sobrevivência das famílias. Alguns estabelecimentos de bairro têm tomado medidas, como fechar as portas às 20h, e agentes de saúde também fazem um trabalho de conscientização, mas falta planejar políticas públicas de saúde que atendam esses locais. Afinal, a ampla maioria dos trabalhadores que vive em favelas não têm carteira assinada, portanto não possui suporte da legislação pública. Além disso, essa parcela da população trabalha fora de casa, o que impossibilita o agora popular home office. Esta rotina propicia ainda a exposição a um ambiente de alta contaminação: o transporte público.

E o uso do transporte público carrega o problema também para dentro das pequenas casas, que possuem limitação de espaço para o convívio a distâncias sugeridas pelas agências de saúde de 2 a 2,5 metros para quem pode estar contaminado. O problema é agravado pela falta de água nas casas, que impede moradores de lavar as mãos, medida essencial para prevenir contaminação. Ainda, segundo o Instituto Trata Brasil, a falta de acesso à água tratada é rotina para 35 milhões de brasileiros, que têm contato com água de esgoto e de córregos que passam acima ou abaixo de suas casas.

Outras questões são enfrentadas durante a pandemia, como a falta de internet de qualidade para quem consegue trabalhar de casa e também o problema com o isolamento de idosos, um beco ainda sem saída. Esse grupo, mesmo encorajado a não sair de casa, tem contato direto com sua família, que trabalha fora, e mora em casas muitas vezes de um só cômodo, tornando difícil o distanciamento social. Todos esses dados mostram que estamos sem solução planejada para as favelas. Dado isso, é importante que haja organização do cronograma de ação dos governos para evitar mais disseminação da COVID-19.

Escrito por Luiza Mugnol Ugarte

 

Referências:
– Podcast da Folha de S. Paulo, ouça na Íntegra: Como será quando a Covid-19 chegar às periferias?
Paulo Talarico e Lucas Veloso da Agência Mural, parceira da Folha, trazem dados sobre a situação atual nas favelas brasileiras, e Júlia Barbon faz participação com dados atuais das comunidades do estado do Rio de Janeiro.
Águas Subterrâneas e Saneamento Básico
Ranking do Saneamento 2020
Ministério da Saúde
OMS Brasil

26.03.2020

Conteúdo Relacionado