array(57) { ["SERVER_SOFTWARE"]=> string(6) "Apache" ["REQUEST_URI"]=> string(70) "/instituto/idorcomo-as-informacoes-falsas-podem-atuar-em-uma-pandemia/" ["PHP_PATH"]=> string(24) "/opt/bitnami/php/bin/php" ["FREETDSLOCALES"]=> string(0) "" ["FREETDSCONF"]=> string(0) "" ["OPENSSL_ENGINES"]=> string(31) "/opt/bitnami/common/lib/engines" ["OPENSSL_CONF"]=> string(39) "/opt/bitnami/common/openssl/openssl.cnf" ["SSL_CERT_FILE"]=> string(52) "/opt/bitnami/common/openssl/certs/curl-ca-bundle.crt" ["CURL_CA_BUNDLE"]=> string(52) "/opt/bitnami/common/openssl/certs/curl-ca-bundle.crt" ["LDAPCONF"]=> string(42) "/opt/bitnami/common/etc/openldap/ldap.conf" ["GS_LIB"]=> string(43) "/opt/bitnami/common/share/ghostscript/fonts" ["MAGICK_CODER_MODULE_PATH"]=> string(60) "/opt/bitnami/common/lib/ImageMagick-6.9.8/modules-Q16/coders" ["MAGICK_CONFIGURE_PATH"]=> string(73) "/opt/bitnami/common/lib/ImageMagick-6.9.8/config-Q16:/opt/bitnami/common/" ["MAGICK_HOME"]=> string(19) "/opt/bitnami/common" ["PATH"]=> string(260) "/opt/bitnami/apps/wordpress/bin:/opt/bitnami/varnish/bin:/opt/bitnami/sqlite/bin:/opt/bitnami/php/bin:/opt/bitnami/mysql/bin:/opt/bitnami/letsencrypt/:/opt/bitnami/apache2/bin:/opt/bitnami/common/bin:/usr/local/sbin:/usr/local/bin:/usr/sbin:/usr/bin:/sbin:/bin" ["USER"]=> string(6) "daemon" ["HOME"]=> string(9) "/usr/sbin" ["SCRIPT_NAME"]=> string(10) "/index.php" ["QUERY_STRING"]=> string(0) "" ["REQUEST_METHOD"]=> string(3) "GET" ["SERVER_PROTOCOL"]=> string(8) "HTTP/1.0" ["GATEWAY_INTERFACE"]=> string(7) "CGI/1.1" ["REDIRECT_URL"]=> string(70) "/instituto/idorcomo-as-informacoes-falsas-podem-atuar-em-uma-pandemia/" ["REMOTE_PORT"]=> string(5) "24923" ["SCRIPT_FILENAME"]=> string(44) "/opt/bitnami/apps/wordpress/htdocs/index.php" ["SERVER_ADMIN"]=> string(15) "you@example.com" ["CONTEXT_DOCUMENT_ROOT"]=> string(34) "/opt/bitnami/apps/wordpress/htdocs" ["CONTEXT_PREFIX"]=> string(0) "" ["REQUEST_SCHEME"]=> string(4) "http" ["DOCUMENT_ROOT"]=> string(34) "/opt/bitnami/apps/wordpress/htdocs" ["REMOTE_ADDR"]=> string(13) "15.229.25.218" ["SERVER_PORT"]=> string(2) "80" ["SERVER_ADDR"]=> string(13) "172.26.13.183" ["SERVER_NAME"]=> string(13) "54.225.48.228" ["SERVER_SIGNATURE"]=> string(0) "" ["LD_LIBRARY_PATH"]=> string(410) "/opt/bitnami/sqlite/lib:/opt/bitnami/mysql/lib:/opt/bitnami/apache2/lib:/opt/bitnami/common/lib:/opt/bitnami/sqlite/lib:/opt/bitnami/mysql/lib:/opt/bitnami/apache2/lib:/opt/bitnami/common/lib:/opt/bitnami/varnish/lib:/opt/bitnami/varnish/lib/varnish:/opt/bitnami/varnish/lib/varnish/vmods:/opt/bitnami/sqlite/lib:/opt/bitnami/mysql/lib:/opt/bitnami/apache2/lib:/opt/bitnami/common/lib:/opt/bitnami/common/lib64" ["HTTP_ACCEPT_ENCODING"]=> string(7) "br,gzip" ["HTTP_VIA"]=> string(64) "1.1 e453cfec7ab7b0f50057381607edb486.cloudfront.net (CloudFront)" ["HTTP_X_AMZ_CF_ID"]=> string(56) "rK3jUM0hDOXAvYRTykqCCZ3xOopesE7R3aZSHUpV7iXU42DwkB4gmw==" ["HTTP_USER_AGENT"]=> string(17) "Amazon CloudFront" ["HTTP_X_AMZN_TRACE_ID"]=> string(40) "Root=1-62f1be5c-769fe8d8048b7e9372ef1334" ["HTTP_X_FORWARDED_PORT"]=> string(2) "80" ["HTTP_CONNECTION"]=> string(5) "close" ["HTTP_X_FORWARDED_PROTO"]=> string(4) "http" ["HTTP_X_FORWARDED_FOR"]=> string(42) "3.235.140.84, 64.252.68.201, 10.247.44.188" ["HTTP_X_REAL_IP"]=> string(13) "10.247.44.188" ["HTTP_X_FORWARDED_HOST"]=> string(25) "www.rededorsaoluiz.com.br" ["HTTP_HOST"]=> string(13) "54.225.48.228" ["SCRIPT_URI"]=> string(90) "http://54.225.48.228/instituto/idorcomo-as-informacoes-falsas-podem-atuar-em-uma-pandemia/" ["SCRIPT_URL"]=> string(70) "/instituto/idorcomo-as-informacoes-falsas-podem-atuar-em-uma-pandemia/" ["REDIRECT_STATUS"]=> string(3) "200" ["REDIRECT_SCRIPT_URI"]=> string(90) "http://54.225.48.228/instituto/idorcomo-as-informacoes-falsas-podem-atuar-em-uma-pandemia/" ["REDIRECT_SCRIPT_URL"]=> string(70) "/instituto/idorcomo-as-informacoes-falsas-podem-atuar-em-uma-pandemia/" ["FCGI_ROLE"]=> string(9) "RESPONDER" ["PHP_SELF"]=> string(10) "/index.php" ["REQUEST_TIME_FLOAT"]=> float(1660010076.4054) ["REQUEST_TIME"]=> int(1660010076) }

Como as informações falsas podem atuar em uma pandemia?

Como as informações falsas podem atuar em uma pandemia?

Especialista aborda papel das redes sociais e do compartilhamento de informações em tempos de COVID-19.

Como já dizia o filósofo e escritor, Umberto Eco, “A internet tomou o lugar do mau jornalismo”. O intelectual italiano, cujos muitos estudos analisaram culturas de massa, via na internet um veículo perigoso, onde as informações se disseminavam sem que houvesse um cuidado necessário com a credibilidade dessa propagação. Atualmente, com a pandemia do coronavírus (COVID-19), o risco oferecido por essas falsas informações é ainda mais temeroso, instalando-se como um cofator que pode intensificar os danos já inevitáveis para a saúde pública mundial.

Cientes de que o conhecimento é o único escudo diante do bombardeio de falsas informações, pesquisadores da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, criaram o Center for an Informed Public, grupo que está estudando os efeitos e alastramento da desinformação durante a pandemia de COVID-19. Segundo uma das fundadoras do grupo, Kate Starbird, os boatos (informações sem procedência) são reações naturais em momentos como este, porque as pessoas ficam inseguras e utilizam a comunicação na expectativa de criar uma verdade que as ajudem a passar pela situação. Apesar de muitas vezes a informação ser falsa, a pesquisadora afirma que a maioria das pessoas participa do processo de forma altruísta.

Outro fator que contribui para que as pessoas recorram a notícias não oficiais é que os órgãos institucionais também se contradizem com frequência, o que contribui para uma desconfiança generalizada nas informações. Na pandemia isso ocorre, por exemplo, quando políticos discordam do que é dito por médicos especialistas, ou quando estes entram em debate com economistas sobre as melhores formas de guiar a crise. 

Para Starbird, o foco principal de seu grupo, no momento, seria entender como estão ocorrendo as intersecções entre o conhecimento científico e o ambiente das redes sociais, para então buscar meios de promover as informações mais confiáveis. Porém, enquanto esse objetivo segue com mais perguntas do que respostas, a especialista aposta que estimular o senso crítico da população é um caminho para mitigar os problemas da má informação: “Nossa ansiedade pode nos levar a comportamentos prejudiciais, seja gastando muito tempo nesses ambientes [redes sociais] ou divulgando boatos. Quando vemos algo, podemos refletir sobre de onde veio e fazer uma pequena pesquisa para descobrir se é verdade ou não”, sugere.

Kate Starbird e Umberto Eco, no entanto, discordam em um ponto. Enquanto Eco afirma que “a internet permitiu que o idiota falasse”, Starbird é contra julgar tão severamente as pessoas pelo que divulgam em suas redes sociais, “Eu quero ser cautelosa sobre punir as pessoas por compartilharem boatos e falsas informações. Eu não acho que as plataformas digitais deviam fazer isso. Nós vemos esse tipo de comportamento em governos autoritários. É muito importante que a população sinta-se livre para compartilhar informações e, às vezes, as pessoas vão errar em alguma coisa. Existe um equilíbrio aí, e existem muitas trocas.”

Talvez, considerando os valores sociais e científicos envolvidos na onda de informações da internet, um meio termo entre Starbird e Eco serial ideal. Afinal, não são apenas os especialistas que têm direito à voz, e é claro que todos estão passíveis de erro, experts ou não. Porém, algumas informações indevidas e altamente disseminadas podem sim custar muito caro, ou pior, custar vidas, e por isso também se faz necessário debater o limite de certas informações, principalmente quando falamos de saúde pública.

Esta matéria é um conteúdo do IDOR produzido a partir da entrevista de Starbird à revista Science.

Escrito por Maria Eduarda Ledo de Abreu.

25.03.2020

Conteúdo Relacionado