Câncer de Testículo

Câncer de Testículo

O que é o câncer de testículo?

O câncer é definido de forma generalista como um crescimento acelerado e anormal de um determinado grupo de células que passou por algum tipo de mutação. Quando ele afeta o órgão masculino que é responsável por produzir hormônios e espermatozóides, ou seja, células de reprodução, diz-se que o indivíduo possui câncer nos testículos.

O câncer de testículo pode se originar em diferentes tipos de células. Dependendo do tipo de célula primariamente afetada, o câncer pode ter um comportamento diferente, e maior ou menor agressividade.

Trata-se de um tipo de câncer não muito comum, que atinge homens relativamente jovens, ainda em idade reprodutiva e produtiva, na faixa etária que vai dos 15 aos 50 anos. 

Entre os fatores de risco reconhecidos, além do histórico familiar, encontra-se também a criptorquidia, um tipo de condição onde os testículos do bebê não descem até a bolsa escrotal após o nascimento, fazendo com que o paciente necessite de acompanhamento com o pediatra para fazer a checagem da descida dos testículos.

Se a criptorquidia foi uma condição vivida na infância, recomenda-se que o indivíduo realize o autoexame dos testículos de forma mensal, contribuindo para a detecção precoce da doença.

Quais são os sintomas de câncer de testículo?

Os sintomas de câncer nos testículos mais comuns são:

  • presença de um nódulo pequeno e endurecido em um ou ambos os testículos. Esse nódulo é, quase sempre, totalmente indolor ao toque;
  • inchaço nos testículos;
  • aumento ou diminuição no tamanho dos testículos;
  • presença de sangue na urina;
  • aumento, dor ou sensibilidade nos mamilos e na mama;
  • sensação de peso no escroto;
  • cansaço fácil;
  • perda de peso; e
  • perda do apetite.

Como é feito o diagnóstico do câncer de testículo?

Como esse é um câncer relativamente raro, essa doença pode ser facilmente confundida com condições inflamatórias que afetam os testículos.

Para confirmar o diagnóstico, uma vez que o paciente apresente os sintomas de câncer nos testículos, são realizados o exame de ultrassom da região, além da tomografia computadorizada. Alguns exames de sangue também podem ser indicados para que o diagnóstico seja preciso e correto. A cirurgia para remoção do testículo comprometido é decidida com base nos exames de imagem e de sangue. Muito raramente são realizadas biópsias nos casos suspeitos de câncer de testículo. 

Somente depois da retirada cirúrgica do testículo doente é que o material recolhido vai para análise anatomopatológica .

Como é o tratamento do câncer de testículo?

De forma geral, o tratamento do câncer de testículo é realizado por cirurgia, com a remoção total ou parcial do testículo afetado pelo nódulo, sendo que próteses podem ser colocadas na região para manter uma boa estética.

O câncer de testículo tem cura, via de regra. Para reduzir o risco de recorrência, após a cirurgia podem ser indicados outros tratamentos (adjuvantes), como a quimioterapia e a radioterapia. 

O tratamento do câncer de testículo pode causar infertilidade temporária ou definitiva. Recomenda-se sempre a coleta e armazenamento do sêmen (esperma) para preservar-se a capacidade reprodutora do paciente. Vale conversar com o médico oncologista para receber todas as orientações necessárias ao fazer o tratamento do câncer de testículo.

A Oncologia D’Or é uma rede de mais de 40 clínicas espalhadas pelos estados de Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal, Ceará, Tocantins, Pernambuco, Maranhão e Bahia. Por mês, a Oncologia D’Or realiza mais de 20.000 atendimentos médicos oncológicos de excelência.