Hormonioterapia

O que é hormonioterapia?

O câncer é um crescimento acelerado e desordenado de um conjunto de células consideradas anormais. Quando essas células têm origem em tecidos sensíveis a ação de hormônios , a hormonioterapia surge como uma opção de tratamento para  conter a doença.

É esse o caso dos cânceres de mama e de próstata, órgãos bastante sensíveis à ação dos hormônios sexuais nos pacientes do sexo feminino e masculino, respectivamente. A hormonioterapia geralmente funciona como uma aliada dos outros tratamentos contra o câncer, atuando em conjunto ou após cirurgias, sessões de quimioterapia e de radioterapia.

 

Como a hormonioterapia combate o câncer?

A hormonioterapia combate o câncer por meio do uso de substâncias chamadas antagonistas, que possuem um efeito contrário ao dos hormônios, fazendo com que a ação deles seja neutralizada e bloqueada. 

Além do uso de antagonistas, a hormonioterapia pode se aproveitar de medicamentos que inibem a ação de enzimas que são usadas pelo corpo como ponto de partida para a produção hormonal.

Outra modalidade de hormonioterapia é feita pela remoção cirúrgica do órgão que produz o hormônio sexual, a castração cirúrgica. No caso do homem, removem-se os testículos, enquanto na mulher, são retirados os ovários. 

 

Como a hormonioterapia é feita?

A hormonioterapia é um tipo de tratamento de combate ao câncer por meio do bloqueio da ação dos hormônios. Ela utiliza substâncias que são medicamentos antagonistas aos hormônios ou capazes de inibir as enzimas usadas na produção hormonal. A supressão total da produção hormonal no paciente também é qualificada como hormonioterapia.

A hormonioterapia é feita por meio de comprimidos ou de  injeções periódicas. As dosagens da hormonioterapia devem ser seguidas da forma correta, conforme indicação médica

A hormonioterapia pode ser feita por um longo período de tempo, como forma de realmente impedir o crescimento do câncer.

 

Quais são os efeitos da hormonioterapia?

A hormonioterapia costuma ser bem tolerada. Não faz o cabelo cair, e nem costuma exigir paradas para recuperação do organismo. No entanto, como qualquer medicamento, a hormonioterapia pode ter efeitos colaterais de acordo com cada paciente. São eles:

– aumento de peso;
– ondas de calor;
– impotência sexual;
– ressecamento vaginal;
– sudorese noturna;
– fadiga; e
– risco aumentado de trombose.

 

A Oncologia D’Or é uma rede de mais de 40 clínicas especializadas em oferecer atendimento oncológico de excelência para mais de 5.000 pacientes. A Oncologia D’Or está presente nos estados de Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal, Pernambuco, Ceará, Tocantins, Maranhão e Bahia.