Quimioterapia

 O que é quimioterapia?

O câncer é um conjunto de doenças com características similares que pode apresentar evoluções e respostas a tratamentos que são bastante variadas. De forma geral, podemos caracterizar o câncer como um crescimento acelerado e desordenado de um grupo de células consideradas anormais.

A quimioterapia é um tipo de tratamento contra o câncer que é capaz de, por meio da ação de medicamentos chamados de quimioterápicos, inibir o crescimento e destruir as células anormais que causam a doença.

A quimioterapia pode ser administrada pela via oral, por meio comprimidos; pela via intravenosa, podendo ser utilizados  cateteres implantados para facilitar o tratamento; intramuscular, no músculo do paciente; subcutânea, inserida no tecido  abaixo da pele; e tópica, com aplicação de pomadas ou líquidos diretamente na região afetada pelo câncer.

Os agentes quimioterápicos costumam agir em todo organismo, alcançando as células malignas em qualquer lugar do corpo, em uma ação dita sistêmica. Entretanto, algumas regiões são menos acessíveis aos medicamentos em circulação. Para atingir as células malignas nesses locais, muitas vezes é necessário aplicar o medicamento diretamente. Isso eventualmente ocorre no sistema nervoso central, exigindo aplicações intratecais (isto é, diretamente no líquor). 

Os agentes quimioterápicos podem ser administrados isoladamente ou em combinações, sempre seguindo uma agenda de tratamento. Chamamos de protocolo de tratamento ao conjunto definido de medicamentos, doses e prazos de administração. 

A escolha dos medicamentos se dá em função do tipo de câncer que será tratado e das características do indivíduo. 

O tratamento costuma ser realizado em ciclos de quimioterapia, que compreendem as datas de aplicação e um período de recuperação do organismo para as próximas sessões. 

 

Como funciona a quimioterapia?

De modo geral, a quimioterapia funciona impedindo que as células anormais que estão tendo um crescimento acelerado e desordenado cresçam e continuem afetando a qualidade de vida do paciente.

Outros quimioterápicos barram a atividade celular, ou seja, o metabolismo das células cancerígenas, causando sua morte.

 

Quais são os tipos de quimioterapia?

A quimioterapia curativa é aquela aplicada no paciente que precisa somente desses medicamentos para alcançar sua cura. 

Já a quimioterapia neoadjuvante entra em cena nos casos onde a cirurgia para retirada do tumor pode ser facilitada por um tratamento prévio, que reduziria suas dimensões. 

A quimioterapia adjuvante é aquela feita depois que o paciente já passou por uma cirurgia. O objetivo é eliminar células cancerígenas que tenham ficado para trás, impedindo que elas se instalem em outra parte do corpo e façam com que o câncer ressurja.

O quarto tipo de quimioterapia é a de controle, que busca evitar a progressão da doença, sem que haja a perspectiva de eliminá-la completamente. . 

 

Como é uma sessão de quimioterapia?

Uma sessão de quimioterapia geralmente é precedida de um exame de sangue, que tem como objetivo verificar se o paciente está apto a receber os medicamentos.

Uma vez que o indivíduo se apresenta no centro de quimioterapia, ele passa por uma triagem geral com uma enfermeira e é encaminhado para a sessão de quimioterapia.

Dependendo da modalidade de aplicação, como a intravenosa, por exemplo, ele pode ter um cateter inserido em suas veias, que torna o processo de aplicação mais simples. 

Para a administração das drogas é possível utilizar-se uma bomba de infusão, equipamento que controla precisamente todas as quantidades aplicadas no paciente, na velocidade pré-definida.

Antes de iniciar-se a infusão dos quimioterápicos, é comum administrar-se medicamentos capazes de minimizar os eventuais sintomas da quimioterapia. 

Uma sessão de quimioterapia pode durar de 2 a 5 horas, sendo que o paciente deve ficar relaxado durante esse período. 

 

Quanto tempo duram os efeitos da quimioterapia no organismo?

De modo geral, os efeitos da quimioterapia podem durar períodos de tempo que são relacionados aos medicamentos que foram usados em seu tratamento. Existem remédios que saem do sistema do indivíduo horas após a aplicação e outros que podem ficar anos presentes de alguma forma.

 

Quais são os efeitos colaterais da quimioterapia?

As reações da quimioterapia dependem diretamente do tipo de medicamento aplicado no paciente. Cada medicamento e cada combinação de medicamentos tem efeitos adversos (possíveis) distintos. Por isso, é importante conversar com a equipe médica para entender quais seriam esses efeitos e que cuidados podem ser tomados para buscar minimizá-los. Vale destacar que nem todo medicamento faz cair cabelo. O mesmo se pode dizer de outros temidos efeitos adversos como náuseas e vômitos, anemia, fraqueza, redução das células do sangue, etc. 

A Oncologia D’Or é uma rede de mais de 40 clínicas especializadas em oferecer atendimento oncológico de excelência. Por mês, a Oncologia D’Or realiza mais de 20.000 atendimentos médicos, nos estados de Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal, Pernambuco, Ceará, Tocantins, Maranhão e Bahia.