Câncer de Cabeça e Pescoço

Câncer de cabeça e pescoço

O que é câncer de cabeça e de pescoço?

O câncer é caracterizado como um crescimento desordenado e acelerado de um grupo de células consideradas anormais. Vários tipos de câncer podem ser classificados como câncer de cabeça e de pescoço, sendo que, no geral, eles afetam a boca, a laringe e a faringe. O câncer de boca e o câncer de língua são exemplos de doenças que fazem parte do rol do câncer de cabeça e pescoço.

Vale lembrar que o câncer que atinge o cérebro e o interior da cabeça é denominado câncer de cérebro, e não câncer de cabeça.

Quais são os fatores de risco do câncer de cabeça e pescoço?

O câncer de cabeça e pescoço tem entre seus fatores de risco principais o tabagismo e a infecção pelo  HPV, o Papilomavírus humano, além do consumo abusivo de bebidas alcóolicas e da exposição excessiva ao Sol.

Quais são os sintomas de câncer de cabeça e pescoço?

Alguns sintomas de câncer na cabeça e no pescoço podem incluir:

  • feridas na boca persistentes;
  • rouquidão exacerbada;
  • mudanças na voz;
  • dificuldade para engolir;
  • sensação de nódulos localizados no pescoço ou debaixo da pele, em locais como o couro cabeludo;
  • fadiga e cansaço constantes; e
  • perda de peso e de apetite.

Como é feito o diagnóstico do câncer de cabeça e pescoço?

Uma vez que exista a suspeita de câncer de cabeça e pescoço, o paciente deve realizar exames de imagem, que podem envolver, por exemplo, ultrassonografias da região afetada, além de tomografia computadorizada.

Se um nódulo for detectado, podem ser solicitadas biópsias e exames complementares, com o objetivo de fechar um diagnóstico preciso e correto.

Como é o tratamento do câncer de cabeça e pescoço?

O tratamento dos tumores desta região variam muito em função do órgão inicialmente acometido e da extensão da doença. Todo o planejamento terapêutico deve visar aumentar as chances de cura do paciente, preservando a fala, a deglutição e a estética facial.

Nesse sentido, tratamentos que combinam quimioterapia e radioterapia são frequentemente empregadas previamente a cirurgia, criando condições para cirurgias mais conservadoras e menos mutilantes.

Cabe ao médico oncologista, em parceria com um médico cirurgião  de cabeça e pescoço, decidir qual será o tratamento do paciente.

A Oncologia D’Or é uma rede de mais de 40 clínicas especializadas em atendimento oncológico de excelência, rapidez e qualidade.

As instituições que fazem parte da Oncologia D’Or estão presentes nos estados de Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal, Pernambuco, Tocantins, Ceará, Maranhão e Bahia.