Câncer de Rim

Câncer de rim

O que é câncer de rim?

Os rins fazem parte do nosso sistema excretor. Eles filtram o sangue e podem  eliminar algumas impurezas presentes no sangue, além de ajudar no equilíbrio da quantidade de água e de sais dentro do organismo.

Quando parte das células dos rins começa a se comportar de maneira anormal, se reproduzindo de forma acelerada e desordenada, formando tumores, dizemos que o paciente possui câncer de rim.

A hipertensão, a obesidade, a doença renal crônica e o tabagismo podem ser fatores de risco para este tipo de câncer.

Quais são os sintomas de câncer no rim?

Com alguma frequência o câncer de rim evoluiu sem qualquer sinal da doença por muitos anos. Quando a doença se manifesta, os principais sintomas podem incluir:

– sangramento da urina;
– mudança na coloração da urina, sendo que ela pode ficar mais avermelhada ou alaranjada;
– dor na parte lateral da barriga na parte dos flancos;
– dor nas costas, na região da coluna lombar;
– perda de peso; e
– fadiga constante.

Alguns sintomas de câncer no rim podem ser similares aos de outras doenças renais bastante comuns e corriqueiras. Para que o câncer seja devidamente descartado (ou confirmado), é preciso consultar um médico, que realizará exames complementares.

Como é feito o diagnóstico de câncer no rim?

O câncer no rim costuma ser uma doença silenciosa, descoberta durante a realização de exames , como tomografias e ultrassons do abdômen, por razões diversas. 

Uma vez que uma anormalidade é detectada, a cirurgia é realizada para confirmar o diagnóstico e remover o tumor.

Como é o tratamento do câncer no rim?

A cirurgia é o tratamento mais tradicional para este tipo de câncer, sendo que ela pode envolver a retirada total do rim, caso o câncer esteja localizado em apenas um dos dois órgãos. Alguns métodos mais modernos envolvem a retirada de parte do rim, sendo que essas cirurgias podem ser feitas até por meio da laparoscopia, um método menos invasivo e que permite que o paciente se recupere com mais rapidez.

Tratamentos sistêmicos, como a quimioterapia e a terapia-alvo, podem ser indicados após a cirurgia para aumentar as chances de cura (tratamento adjuvante) ou utilizados para controlar a doença, em situações em que o câncer já alcançou outros órgãos.

A Oncologia D’Or é referência no tratamento oncológico de excelência, realizando mais de 20.000 atendimentos médicos por mês. As mais de 40 clínicas que integram a Oncologia D’Or estão espalhadas pelos estados de Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal, Ceará, Tocantins, Pernambuco, Maranhão e Bahia.