Esofagite eosinofílica: tratamento usa medicação para controlar os sintomas e dieta para evitar alergias alimentares - Hospital viValle

Esofagite eosinofílica: tratamento usa medicação para controlar os sintomas e dieta para evitar alergias alimentares

07/02/2017

Eosinófilos são células inflamatórias muito comuns em quadros alérgicos. A inflamação crônica da mucosa que cobre o esôfago com grande concentração dessas células é chamada esofagite eosinofílica. Geralmente associada à Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE), também é conhecida como esofagite alérgica.

Diferente de outras inflamações do esôfago relacionadas ao refluxo dos ácidos estomacais, a esofagite eosinofílica está ligada a alterações na imunidade causadas por alergias. Esse é um quadro que pode ocorrer apenas no esôfago, mas também se espalhar pelo trato gastrointestinal, ocasionando gastroenterite eosinofílica.

Adultos e crianças podem apresentar a inflamação, que tem como principal característica uma azia (disfagia) que não responde aos medicamentos geralmente administrados para o alívio de sintomas de doenças de refluxo. Em alguns casos, há relatos de dificuldade na passagem de alimentos pelo esôfago.

O diagnóstico deve ser considerado em pacientes que já apresentam azia constante e quadros alérgicos no geral. Alguns exames laboratoriais podem ser solicitados pelo médico, mas a confirmação só é feita depois de uma biópsia da região afetada.

O tratamento para a esofagite eosinolífica consiste em amenizar os sintomas, uma vez que ainda não foi identificada a cura total para a doença. É feito um planejamento que elimina da dieta do paciente alimentos que possam desencadear alergias e medicamentos antirrefluxo -corticoides e antialérgicos – também podem ser administrados.

Os textos publicados no site do Hospital viValle têm caráter informativo e não substituem a opinião de especialistas. Para disgnósticos corretos e esclarecer dúvidas, entre em contato com um médico.

Veja também