Meio Ambiente

O Hospital viValle, além de cumprir as exigências do Plano de Gerenciamento de Resíduos dos Serviços de Saúde, estipulado pela Anvisa e CONAMA, mantém atitudes sustentáveis e de respeito e de uso consciente com os naturais.

Desde 2009, o viValle mantém uma parceria com a ONG Trevo, que faz a reciclagem do óleo de cozinha, utilizado no preparo das refeições servidas no Hospital. Bimestralmente, são acumulados aproximadamente 70 litros de óleo, que depois de retirados pela ONG, são transformados em biocombustível.

Em julho de 2011, o Hospital recebeu o certificado Selo Verde de pró-sustentabilidade emitido pelo Instituto Mais, uma instituição privada sem fins lucrativos, dedicada à pesquisa e capacitação socioambiental. O reconhecimento foi resultado da implantação do sistema ASP – STERRAD®, utilizado para esterilizar os materiais.

O consumo médio de um equipamento comum a vapor para a esterilização de materiais é de 400 litros de água e 17KW de energia por ciclo. Este equipamento não utiliza água em seu processo e consome apenas 6% de energia de um ciclo de vapor. Ou seja, o novo sistema permite a utilização consciente dos recursos naturais.

Em 2014, o Hospital viValle recebeu os agradecimentos do Programa Green It Furukawa, que promove o uso racional dos recursos naturais através de tratamento adequado de resíduos provenientes do descarte de produtos de cabeamento estruturado das redes de computadores.

Na ocasião, foram reciclados 91 kg de material, evitando assim que cerca de 45,5 kg de dejetos contaminados com metais pesados fossem depositados em aterros industriais, reduzindo a extração de 8,6 toneladas de minério de cobre e reduzindo o consumo de 870 kWh, energia (suficiente para abastecer 6 residências durante um mês).

O viValle também contribui para a preservação da natureza, otimizando internamente o uso de recursos. Além de praticar a reciclagem de papel, o hospital é abastecido por poço artesiano, e o esgoto passa por filtragens próprias, o que garante a preservação dos recursos hídricos.