Hemocromatose: acúmulo de ferro no organismo pode ser hereditário ou adquirido - Hospital viValle

Hemocromatose: acúmulo de ferro no organismo pode ser hereditário ou adquirido

09/01/2017

Quando ocorre o acúmulo de ferro em tecidos corporais, é desencadeada uma doença chamada Hemocromatose. Existe um tipo comum da patologia, que é hereditário, acometendo principalmente caucasianos descendentes de povos nórdicos ou celtas, mas ela também pode ser causada por outras doenças e fatores ambientais.

Os principais órgãos que podem sofrer esse acúmulo de ferro são o fígado, o pâncreas e o coração. As células desses tecidos começam a ser lesionadas, podendo desenvolver problemas graves, como a cirrose, insuficiência cardíaca, diabetes, câncer e até mesmo a morte.

Além da hereditariedade, a propensão para a alta absorção e acúmulo de ferro no organismo pode ser desencadeada por outros fatores, como alguns tipos de anemia, dietas ricas em ferro e hemodiálise prolongada.

Para chegar ao diagnóstico de Hemocromatose, o médico solicita exames de sangue e verifica os níveis de ferritina e saturação do ferro no organismo. Os principais sintomas relatados são:

  • Cansaço;
  • Fraqueza;
  • Dor abdominal;
  • Perda de peso;
  • Ausência de menstruações;
  • Dores nas articulações;
  • Insuficiência hepática;
  • Alguns sintomas similares à diabetes;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Arritmia.

O tratamento da Hemocromatose envolve sangrias terapêuticas. Essas sangrias, também chamadas de flebotomias, são realizadas como se fosse uma doação de sangue comum, com o posterior descarte desse material. Essa retirada de sangue do organismo estimula a produção de novas células sanguíneas, equilibrando novamente os níveis de ferro.

A dieta também é um aspecto importante para a recuperação do paciente. Não é necessário eliminar alimentos ricos em ferro, mas é preciso observar alguns aspectos:

  • Não armazenar alimentos em recipientes metálicos;
  • Não consumir bebidas alcoólicas;
  • Não consumir suplementos ou vitaminas ou alimentos industrializados enriquecidos com ferro;
  • Diminuir o consumo de carnes e feijão;
  • Evitar alimentos ricos em vitamina C;
  • Procurar ingerir chás escuros, leite ou café, pois diminuem a absorção de ferro;
  • Não consumir frutos do mar crus.

Os textos publicados no site do Hospital viValle têm caráter informativo e não substituem a consulta médica. Para um diagnóstico correto procure um médico hepatologista e esclareça suas dúvidas.

Veja também