Cirurgia Pediátrica Geral

Cirurgia Pediátrica Geral

O tratamento cirúrgico realizado em crianças – desde o período neonatal até a puberdade – é o que compete a Cirurgia Pediátrica.

O que é Cirurgia Pediátrica?

O tratamento cirúrgico realizado em crianças – desde o período neonatal até a puberdade – é o que compete a Cirurgia Pediátrica. Os especialistas da Rede D’Or São Luiz atuam com expertise em procedimentos relativos a doenças congênitas ou adquiridas, de forma ampla, pois abrange vários sistemas do organismo – por isso, se desmembra em subespecialidades pediátricas (incluindo neonatologia e terapia intensiva).

Para os casos eletivos, as cirurgias são programadas com o cirurgião pediátrico, após realização de consulta médica nos Centros de Especialidades da Rede D’Or São Luiz. Contudo, os hospitais também atuam com pronto atendimento, em casos de urgência e emergência que tenham indicativo de cirurgia na pediatria. Os hospitais dispõem ainda da infraestrutura para internação, inclusive em UTI, para que o processo pós- cirúrgico seja o melhor.

A assistência está fundamentada constantemente em novas técnicas cirúrgicas, com o suporte de materiais cirúrgicos e equipamentos de alta tecnologia para realização de procedimentos cada vez mais seguros, menos invasivos e mais precisos. O ganho é imenso para os cirurgiões, mas principalmente para os pacientes que têm maior índice de resolutividade e melhor recuperação.

Além dos cirurgiões pediátricos, as unidades da Rede D’Or São Luiz têm equipes completas de assistência e apoio capacitadas para realizar o atendimento a este público, tão específico, respeitando suas individualizadas de forma humanizada. O acolhimento abrange também pais e responsáveis, com o repasse de informações e esclarecimentos de dúvidas, para que o processo seja o mais confortável e confiante possível.

Entre as principais áreas de atuação do cirurgião pediátrico:

– Pré-natal: identificação diagnóstica de malformações congênitas – possibilidade de correção cirúrgica durante a gestação (intrauterina) ou após o nascimento (dependendo do caso);

– Neonatal: do nascimento até o vigésimo oitavo dia de vida, prematuros ou nascidos a termo, os cirurgiões têm as doenças congênitas como as principais demandas;

– Cirurgia pediátrica geral: os procedimentos mais comuns são as correções de malformações congênitas que não foram identificadas anteriormente, assim como outras doenças de caráter eletivo ou de urgência, dos diversos sistemas orgânicos;

– Urologia pediátrica: atua no diagnóstico e tratamento de doenças do sistema urinário;

– Cirurgia de trauma: ocorre nos serviços de emergência, principalmente em casos de crianças politraumatizadas;

– Cirurgia oncológica: para retirada de tumores, benignos ou malignos.

 

Casos cirúrgicos muito comuns em crianças:

– Hérnias (inguinais e umbilical);
– Fimose;
– Tumores;
– Testículos inclusos na bolsa escrotal;
– Entre outros.