Síndrome das pernas inquietas

MARCAR CONSULTA

O que é síndrome das pernas inquietas?

Também chamada de doença de Willis-Ekbom, a síndrome das pernas inquietas é uma condição peculiar, onde o paciente sente um desejo irresistível de movimentar as pernas e acaba mexendo-as involuntariamente. Os braços também podem ser movimentados em pacientes diagnosticados com essa condição.

A síndrome das pernas inquietas acontece mais comumente quando o paciente está em momentos de repouso, quando a pessoa fica sentada por um certo período de tempo, ou durante a noite. Por conta disso, essa condição pode afetar a qualidade de seu sono, trazendo verdadeiros malefícios à rotina do paciente.

Geralmente, a vontade de movimentar as pernas só acontece quando o paciente está deitado ou sentado. Uma vez que o paciente se levanta, caminha ou até mesmo alonga seus membros, essa necessidade some temporariamente.

Ainda não se sabe exatamente qual é a causa da síndrome das pernas inquietas, mas os médicos indicam que o consumo de cafeína e o uso de cigarros tendem a causar uma piora nos sintomas apresentados por um paciente com síndrome das pernas inquieta.

Acredita-se que essa condição possa estar de alguma forma relacionada a uma deficiência de ferro, além de outras condições médicas.

 

Quais os sintomas de síndrome das pernas inquietas?

Os sintomas de síndrome das pernas inquietas podem ser leves ou moderados. Em muitos dos casos, esta síndrome não traz nenhum malefício ao paciente, enquanto outros precisam de acompanhamento médico para tentar controlar a síndrome das pernas inquietas.

Entre os principais sinais dessa síndrome estão:

– vontade forte e incontrolável de movimentar as pernas quando se está sentado em repouso ou deitado, durante à noite;
– sensação forte de desconforto caso as pernas não sejam movimentadas;
– movimento de pernas que acontece até mesmo durante o sono, como chutes e outros movimentos involuntários que impedem com que a pessoa consiga repousar durante o sono;
– formigamento, fisgadas e dores nas pernas;
– pontadas.

 

Como é o tratamento da síndrome das pernas inquietas?

Não existe cura para a síndrome das pernas inquietas, no entanto, é possível adotar algumas medidas que acabem por aliviar os sintomas dessa peculiar condição.

Investir em técnicas de relaxamento, como ioga e meditação, além de tomar banhos quentes que relaxam os músculos podem aliviar a vontade de movimentar as pernas constantemente.

Nos pacientes em que a síndrome das pernas inquietas é mais grave, apresentando sintomas que definitivamente prejudicam a vida deles, é preciso fazer o uso de alguns medicamentos que diminuem a sensibilidade das pernas, por conta da dor causada pela síndrome.

Por ano, a Rede D’Or São Luiz realiza mais de 3,4 milhões de atendimentos médicos de urgência e emergência. A Rede D’Or São Luiz está presente nos estados de Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal, Pernambuco, Maranhão, Sergipe e Bahia. Marque a sua consulta.