O que é surdez?

Surdez ou “hipoacusia” é o termo médico utilizado para indicar um paciente que não consegue escutar sons e ruídos porque nasceu com essa condição (surdez congênita) ou porque foi perdendo aos poucos ou subitamente (surdez súbita) a capacidade de escutar nos dois ou em um único ouvido (surdez unilateral).

A surdez pode ser uma condição temporária e reversível, passando após o final de um tratamento, ou pode ser uma condição permanente, em que não é mais possível restabelecer naturalmente a capacidade auditiva do paciente.

Nesses casos, o paciente pode ter que fazer o uso de aparelhos auditivos, que permitem que ele consiga escutar o som e podem ser implantados de diversas formas, de acordo com o tipo de surdez apresentado pelo paciente.

 

Quais são os tipos de surdez?

Entre os principais tipos de surdez, podemos destacar:

– surdez unilateral: tipo de surdez que afeta apenas um dos ouvidos. Nesse caso, o paciente pode ouvir perfeitamente de um dos ouvidos e ter uma perda auditiva significativa ou total no outro.

– surdez congênita: tipo de surdez que acontece quando o bebê já nasce sem a capacidade de ouvir ou com essa habilidade reduzida ou diminuída de alguma forma. São feitos exames periódicos, como o teste da orelhinha, logo após o nascimento para detectar essa condição, de modo a não causar nenhum atraso no desenvolvimento do bebê por conta dessa perda de audição.

– surdez gradativa: é o tipo de diminuição da audição ou perca da capacidade auditiva que é mais perigoso, porque acontece de forma gradativa e sem que a pessoa perceba que está passando por esse processo. Esse tipo costuma ser causado por uma longa exposição a ruídos e música alta. Sempre que se sente um zumbido no ouvido após sair de um ambiente com música alta (ou remover os fones de ouvido, por exemplo), pode-se interpretar isso como uma lesão às células auditivas. Com o tempo, essa lesão pode acabar se transformando em um dano permanente, que causa a surdez gradativa.

– surdez súbita: A surdez súbita também acontece por conta da exposição a um som alto, geralmente de fogos de artifício ou de explosões. Isso porque esse som alto e forte é capaz de danificar as células auditivas de forma permanente, tornando o paciente surdo sem que essa condição seja irreversível.

 

Quais são as causas da surdez?

Muitos pensam que a surdez pode afetar somente pacientes mais idosos, mas essa é uma condição capaz de afetar pessoas em todas as faixas etárias e por diferentes motivos. Entre as principais causas de surdez, podemos destacar:

 

– otites e inflamações no ouvido que causam entupimento;
– acúmulo de cera de ouvido em excesso;
– exposição progressiva e contínua a ruídos altos;
– exposição a um ruído forte;
– meningite;
– traumas na cabeça;
– alergias;
– problemas do metabolismo.

Por ano, a Rede D’Or São Luiz realiza mais de 3,4 milhões de atendimentos médicos de urgência e emergência. A Rede D’Or São Luiz está presente nos estados de Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal, Pernambuco, Maranhão, Sergipe e Bahia. Marque a sua consulta.