Transplante Hepático

Transplante Hepático

Também conhecido como transplante de fígado, o transplante hepático é um procedimento cirúrgico para substituição do órgão doente, o que pode acontecer através da doação de um fígado de doador cadáver ou um pedaço de um doador vivo.

O que é transplante hepático?

O transplante é um procedimento médico que remove um órgão ou tecido de um indivíduo saudável e o coloca dentro do corpo e do organismo de uma pessoa que está com problemas relacionados ao mau funcionamento desse mesmo órgão.

O transplante hepático refere-se a todo e qualquer tipo de transplante realizado no fígado, um dos mais importantes órgãos do corpo humano.

Quais as indicações do transplante hepático?

No geral, o transplante é um tipo de procedimento médico mais drástico, onde o paciente precisa estar em um estado mais grave para poder passar por ele.

O transplante hepático é indicado para tratar de problemas como a cirrose hepática, a doença hepática alcoólica, a hepatite autoimune e a doença hepática gordurosa não alcoólica.

Quais os critérios do transplante hepático?

Para passar por um transplante hepático, o paciente deve, antes, seguir o protocolo de transplante hepático.

Trata-se de um questionário que avalia se o paciente está psicologicamente apto, se a doença dele é ou não o resultado do uso e abuso de drogas e álcool e se não existe mesmo uma opção de tratamento alternativa ao transplante.

Depois disso, uma vez que aprovado no protocolo, o paciente entra na lista de espera de um doador de órgãos ou são realizados estudos com membros do grupo familiar que podem ajudá-lo doando parte de seu fígado que, depois, irá se regenerar e voltar ao tamanho normal.

Quais são as contraindicações do transplante hepático?

Alguns pacientes, ainda que necessitem da realização desse procedimento médico, podem receber a contraindicação do transplante hepático.

Isso porque seu organismo não suportaria os medicamentos imunossupressores e a adaptação pós-transplante.

Quem recebe contra-ndicação do transplante hepático são pacientes com idade avançada, acima dos 70 anos, doença cardíacas, renais e pulmonares graves, hipertensão pulmonar, septicemia, alcoolismo ativo, HIV, cirurgias prévias nas vias biliares e vício em drogas ativos.

A Rede D’Or São Luiz possui hospitais, ambulatórios e consultórios médicos espalhados pelos estados de Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal, Pernambuco, Sergipe, Maranhão e Bahia.

Ao todo, a Rede D’Or São Luiz conta com mais de 87 mil médicos, inclusive com profissionais capacitados em oferecer atendimento médico especializado em transplante hepático.